20 outubro 2011

Júpiter Maçã no Cult 22. Como foi?

Foto: Vinicius Werneck

Júpiter Maça passou por Brasília na semana passada para apresentar o novo compacto. O show foi no Cult 22, para quem não lembra ou não sabe onde é, é o antigo Landscape. Antigo, mas alguns problemas continuam os mesmos.

Quando o Moptop fechou um festival na cidade no mesmo local, o calor era tanto, que até os músicos soltaram uma piadinha sobre tocar num "inferninho". O mesmo foi ouvido dois anos depois, com Flávio Basso, o Júpiter Maçã. Cheio, lotado e com muita gente querendo entrar. Ninguém esperava que o Cult 22 Rock Bar fosse encher tanto em uma quinta-feira à noite, para ver um cara do undergroud do rock porto-alegrense, nem mesmo os donos do bar. Tanto é que a cerveja acabou e no "lugar" foram vendidas Bavarias.

Mas quem ficou lá dentro no calor e ainda mais com um maravilhoso cheiro de ciagrros, já que muita gente esqueceu que o local era fechado e resolveu fumar ali (até mesmo o Júpiter estava fumando), adorou o show, que trouxe várias músicas da carreira do cantor. Júpiter também não estava muito feliz com o som, que deu umas falhadas feias.
É... O Cult 22 Rock Bar não é um local de shows que enchem, já que o local fica insuportalmente quente.

Nenhum comentário: