26 setembro 2011

Apresentando: Doidivinas



Gosta de Autoramas? Então já deve conhecer a atual baixista da banda, a sensual Flávia Couri. Pois bem, ela tem uma banda onde compõe, toca guitarra e canta.

As Doidivinas surgiram do desejo de Flávia (ex- Voz Del Fuego) de finalmente assumir a guitarra e os vocais de uma banda só de garotas. Ela ensinou sua grande amiga Luciana Morozini a tocar e assumir o cargo de baixista e chamou Helga Balbi (ex-Sugar Star) para a bateria e os vocais de apoio.

Na ativa desde 2006, as Doidivinas misturam o som cru do proto punk, com a alma e o visual do rockabilly, música de cabaret, o brilho do glitter e letras com doses extras de ironia e sensualidade.

Após um Ep com 4 musicas e diversos shows pelo circuito alternativo do Rio e de São Paulo, a banda lançou sem muito alarde um belo disco de estreía, pelo selo Discobertas, do pesquisador musical Marcelo Fróes. “Envenenada” é um lindo cartão de visitas para aqueles que ainda não conhecem a banda. A mistura cultural citada encontra coerência e um resultado bastante peculiar. A faixa título, provocativa parceria de Flavia com o poeta carioca Chacal tem um climão burlesco, estilo anos 20, com direito a melodias doces e letra, com o perdão da repetição, envenenada: “Você me abriu como uma porta, me devorou como uma torta de carne mal-passada”.  

O clipe da música, uma belíssima produção de época, com trajes a rigor, cenografia e figurino para entrar no clima, conta com a participação de integrantes do Canastra nos sopros e do cantor Nervoso (ex-Acabou La Tequila) como figurante.

Doidivinas - "Envenenada"

Nenhum comentário: