30 setembro 2011

Videoclipe - The Pro

Eis que surge o primeiro videoclipe da banda brasiliense The Pro e eu confesso que não achei grandes coisas. Acho que eles foram muito felizes na músicas, mas no clipe...Deixaram a desejar. Para quem quiser ouvir o disco todo, a Trama fez um faixa a faixa com o grupo. Dá uma olhada!

The Pro - "Isso é o Fim"

Rock Brasília - A Era de Ouro



Exibido na abertura do 44° Festival de Brasília do Cinema Brasileiro, o filme Rock Brasília - Era de Ouro arrancou muitas palmas dos presentes na Sala Villa-Lobos. Focado na história de três bandas que saíram das fronteiras brasilienses e conquistaram o Brasil, o longa perde um pouco na parte histórica, mas ganha na ótima montagem e nas entrevistas históricas. 

Plebe Rude, Capital Inicial e Legião Urbana tem as histórias contadas pelos próprios agentes. Estão lá André Muller, Phillipe Seabra, os irmãos Fê e Flávio Lemos, Dona Carminha (mãe de Renato Russo), Carmen Manfredini, Dado Villa-Lobos e mais entrevistas antigas com Renato Russo, do arquivo de Vladmir Carvalho, diretor da película. 

O documentário trilha toda a histórias dessas três bandas, mostrando pontos altos e fortes de sua trajetória. É uma pena que esqueçam das outras bandas dos anos 80 que também tiveram alguma projeção nacional e também do Porão do Rock, maior festival independente do Brasil e quem primeiro abrigou uma homenagem ao cantor e compositor Renato Russo. 

Dado Villa-Lobos e Bonfá juntaram alguns amigos para subir ao palco e cantor os sucessos da Legião Urbana no festival de 2009 e a única coisa que se viu dessa noite, que se "repetiu" ontem no Rock in Rio, foi Villa-Lobos mexendo na guitarra que empunha. 

Um dos momentos mais emocionantes do longa ficou para o final e foi protagonizado pelo pai da dupla Fê e Flávio. O professor da Universidade de Brasília, Briquet de Lemos se emocinou ao falar do orgulho que sente pelos filhos.

Para quem não teve a oportunidade de assistir ao filme na abertura do festival, ainda há possibilidades de vê-lo neste domingo, dia 2 de outubro, a partir das 17h30, no Cine Brasília.

Rock Brasília - Era de Ouro

26 setembro 2011

Apresentando: Doidivinas



Gosta de Autoramas? Então já deve conhecer a atual baixista da banda, a sensual Flávia Couri. Pois bem, ela tem uma banda onde compõe, toca guitarra e canta.

As Doidivinas surgiram do desejo de Flávia (ex- Voz Del Fuego) de finalmente assumir a guitarra e os vocais de uma banda só de garotas. Ela ensinou sua grande amiga Luciana Morozini a tocar e assumir o cargo de baixista e chamou Helga Balbi (ex-Sugar Star) para a bateria e os vocais de apoio.

Na ativa desde 2006, as Doidivinas misturam o som cru do proto punk, com a alma e o visual do rockabilly, música de cabaret, o brilho do glitter e letras com doses extras de ironia e sensualidade.

Após um Ep com 4 musicas e diversos shows pelo circuito alternativo do Rio e de São Paulo, a banda lançou sem muito alarde um belo disco de estreía, pelo selo Discobertas, do pesquisador musical Marcelo Fróes. “Envenenada” é um lindo cartão de visitas para aqueles que ainda não conhecem a banda. A mistura cultural citada encontra coerência e um resultado bastante peculiar. A faixa título, provocativa parceria de Flavia com o poeta carioca Chacal tem um climão burlesco, estilo anos 20, com direito a melodias doces e letra, com o perdão da repetição, envenenada: “Você me abriu como uma porta, me devorou como uma torta de carne mal-passada”.  

O clipe da música, uma belíssima produção de época, com trajes a rigor, cenografia e figurino para entrar no clima, conta com a participação de integrantes do Canastra nos sopros e do cantor Nervoso (ex-Acabou La Tequila) como figurante.

Doidivinas - "Envenenada"

19 setembro 2011

Do Meu Jeito Favorito: Camiseta de Banda

O quão grave pode ser você querer usar simplesmente uma camiseta básica de sua banda favorita? Zero grave! Acontece que há algum tempo costumavam achar brega, uncult, adolescente demais e enfim. Passou! A moda evoluiu e, atualmente, o errado é você ditar algo como “certo” ou “errado”. Mas daí você abre seu armário e tem aqueeela camiseta super velha, e você pensa: Como vou usar isso? Vamos dar algumas dicas legais para você saber o que fazer e ainda ficar "in". 
 
Primeiro: Saiba que tudo pode se adaptar ao seu estilo atual, independente de qual seja. Segundo: customizar roupa é sempre legal! E a terceiro use o que tem a ver com você. Não faz sentido usar uma camiseta de alguma banda só pra parecer ser rocker, por exemplo. Use o que faz a sua cara e sempre ficará legal. Dito isso, fizemos um pequeno editorial com camisetas de banda pra vocês colocarem em prática o que dissemos.

A pedida tradicional: CAMISETA + CALÇA (jeans, leggin, wet leggin, saruel, boyfriend, ...). Bom ressaltar: casaquinhos sempre caem bem por cima de camisetas.
 


Para um dia onde calça não é a melhor opção, tende: CAMISETA + SHORT. Se você não quer sair de calça, mas ainda assim quer ir de short, tente uma meia calça. E vale lembrar que a meia calça, não necessariamente precisa ser usada com sapatilha preta. Aliás, se você não quer ficar com um look “batido”, o conselho é investir em sapatilhas coloridas, botas e tênis.
Outra alternativa para deixar as pernocas de fora, é usar saia. O legal é fugir do padrão da saia jeans! Você pode tentar saias estampadas, coloridas, saia-lápis, bandage, etc. 
Agora, se você curte camiseta de banda mas nunca achou um lugar pra comprar uma diferente, na internet dá para encontrar boas dicas, como a Rocket Camisetas, a Ideal Shop, a Reverbcity e a Minha Nova Playlist. Aqui em Brasília, o melhor lugar para encontrar camisetas diferentes e de bandas, já que abriga as lojas Verdurão, Kingdom Comics, Negro Blue entre outras. 




Produção: Clarissa Jurumenha
Colaboração: Alê dos Santos
Fotos: Thaís de Azevedo Nazareno
Modelo: Annelise Schulz

18 setembro 2011

Apresentando: Os Azuis



Em tempos que bandas coloridas invadem a mente da grande maioria dos jovens pelo Brasil afora, alguns grupos ainda conseguem garantir seu espaço e mostrar o que é fazer rock de verdade, sem vaselina. É o caso da banda carioca Os Azuis.

Na estrada desde 2006, os talentosos garotos chamaram a atenção do inquieto poeta Chacal (idealizador do CEP 20.000 e pai do nosso saudoso amigo Cookie Valentino) e com isso vêm circulando pela cena roqueira alternativa distribuindo sua sonoridade crua e selvagem somada a alegria juvenil de estar em cima de um palco entre amigos.

II é o título do álbum de estréia da banda. Mas a ironia tem razão de ser. O grupo passou mais de um ano gravando o que seria seu primeiro disco. O selo carioca que editaria o disco cozinhou e abortou o lançamento.  “O I nunca vai sair. Gravamos o disco durante muito tempo num selo e as coisas não estavam ficando com a nossa cara. Decidimos sair e regravar tudo como independentes. Por conta dessa demora toda, nosso disco de estréia vai se chamar II”, decreta Greco, um dos vocalistas da banda, que completa, “Dentro disso, esse foi o trabalho mais rock’n’roll possível, mais pesado e ao vivo, sem muita maquiagem e afinação eletrônica”.

Com isso, Tomé Lavigne (voz e guitarra), Greco Blue (voz e guitarra), Tomás Bastos (baixo) e Lucas Memede (bateria) produziram eles mesmo a bolacha, que além de sua versão em CD será lançado também em vinil 12 polegadas.

Com afiada veia pop, o quarteto enfileira petardos como Vadia, O Carinha e o primeiro single do disco, Hey Hey Hey, que já tem clipe oficial. A música "Não Adianta Negar" já é bem conhecida pelos fãs e o clipe totaliza mais de 50 mil visualizações no YouTube. A (ótima) masterização do disco foi realizada por Dave McNair no conceituado estúdio Sterling Sound, em Nova York (EUA), por onde já passaram bandas como Arctic Monkeys, Strokes, Led Zeppelin, Jimi Hendrix, entre outros. E como diz o sábio Chacal: “Os Azuis foram abençoados pelo anjo negro do Rock n Roll”.


Os Azuis - "Hey Hey Hey"

17 setembro 2011

Resultado a promoção: Live! com Vanguart



E terminou o prazo para participar da promoção que te leva ao show do Vanguart de graça! Para participar era preciso mandar um e-mail para contato.favorite@gmail.com e responder a seguinte pergunta: "Qual o nome do segundo disco do Vanguart?". A resposta já estava no nosso blog, era só ter acompanhado as notícias por aqui. O nome do segundo álbum é Boa Parte de Mim Vai Embora, lançado em agosto deste ano. E os ganhadores da promoção foram os leitores Júlio Zart e Ana Paula Costa.

16 setembro 2011

Primeiro single do The Pro e capa do disco


 O grupo brasiliense The Pro está preparando o primeiro disco e você vai ouvir em primeiríssima mão o single "Isso é o fim" que abre o álbum. A banda está mais eletro desde o último EP, que traz, entre outras músicas "Alfama" e "Vim, Vi e Traí". Logo mais, chega um videoclipe e lógico, que nós vamos colocar por aqui. Aproveitando o ensejo, essa foto que você vê aí em cima é capa do disco, que eu honestamente, adorei! 


The Pro - Isso é o fim by Alê dos Santos

Videoclipe - Arctic Monkeys


Arctic Monkeys - "Suck It and See"

Promoção: Live! com Vanguart



Este sábado (amanhã!), 18 de setembro, o grupo cuiabano Vanguart apresenta em Brasília, no Club da Asceb (904 Sul) o segundo disco da carreira. Foram cinco anos de espera por um disco mais maduro e segundo matéria publicada hoje no Correio Braziliense, o grupo "vive um dos melhores momentos da sua carreira". E você não vai perder a oportunidade de ver o show da banda, certo? Humm...Você está sem grana? Então, meu filho esta é a sua oportunidade! Mande um e-mail para contato.favorite@gmail.com e resposta a seguinte questão: "Qual é o nome do segundo disco do Vanguart?".

Você tem até amanhã, às 12h para mandar a resposta, o resultado sai amanhã pela tarde, depois do nosso sorteio. Serão dois ingressos.

Boa sorte!

15 setembro 2011

Vídeo - Amy Winehouse e Tony Bennett

Antes sofrer o fatídico problema que até hoje ninguém sabe o que foi e falecer, Amy Winehouse gravou uma linda canção, "Body and Soul" com uma das figuras mais significativas (fodas!) do jazz, Tony Bennett. O vídeo saiu na internet ontem e nós claro, divulgamos aqui para vocês.

Tony Bennett & Amy Winehouse - Body And Soul

Agitação em Brasília



O fim de semana será bastante movimentado em Brasília. Hoje e amanhã, começa no Centro Cultural Banco do Brasil o projeto Anjos Tortos - MPB Gauche na Vida, que homenageará artistas que já passaram dessa para uma melhor (ou não), mas deixaram uma grande marca na música brasileira. O primeiro a se apresentar é Max de Castro, que mostra o repertório do pai Wilson Sominal, no show País Tropical: Sei de Cor o Amor Que Tenho Por Você. Os ingressos custam R$ 15 (inteira) e é bom correr, porque lá no CCBB as coisas acabam mega rápido!A agenda de shows é a seguinte:

Dias 17 e 18 de setembro, Jorge Mautner apresenta Maracatu Atômico: Quero Ser Locomotiva, em homenagem a Raul Seixas.Dias 22 e 23 de setembro, Xangai apresenta Bloco na Rua: Nóis É Jeca Mas É Jóia em homenagem a Sérgio Sampaio (1947-1994, capixaba). Dias 24 e 25 de setembro Chico César mostra Anjo Torto: Diz Aí Como É Que É, com canções de  homenageia Torquato Neto.Dias 29 e 30 de setembro, Jards Macalé faz Vapor Barato: Não Preciso de Gente Que me Oriente, com composições do parceiro Waly Salomão. E para finalizar a sequência, a cantora Anelis Assunção filha de Itamar Assunção homenageia o pai em Nega Música: Luz Nos Meus Olhinhos, nos dias 01 e 02 de outubro.

A Vodoohop ganha mais uma edição, nesta sexta-feira, dia 16 de setembro, com um monte de DJs de DJs, são eles Jessie Evans (Alemanha), Thomash, SoukSoukLow, Mari Perrelli e The Miguelitos. Jessie apresentará o show Is it Fire?, numa mistura de rock, música eletrônica e experimental. O que parece ser uma noite muito divertida. E os 80 primeiras que forem de bicileta até o evento, entra de graça! E os ingressos estão R$ 20 (primeiro lote), à venda  no Balaio Cafe (201 Norte), Koni (109N e 209S) , Loja.com (307 Sul e Brasília Shopping) e Rayuela (412 Sul). O lugar, como vocês sabem, ainda não foi revelado. Fique do olho no Facebook da festa!




No sábado, dia 17 de setembro, a batalha será grande. Para onde ir? No Club da Asceb (904 sul), o grupo Vanguart chega em Brasília na festa Live Sessions!, para mostrar (finalmente) as músicas do segundo disco, Boa parte de mim vai embora, que ficou disponível para audição no Facebook da banda. A abertura será do grupo Phonopop e os ingressos custam  R$ 20 (antecipados na A Loja.Com, Brasília Shopping), R$ 25 (no local, até 01h) e R$ 30 (após). 

No mesmo dia, ainda rola a festa Criolina King Size, com os DJs Oops, Barata, Pezão, Nagô, Chicco Aquino, Wash, Candian, Cochlar e intervenções artísticas de Gabriel Marques (Plic, Grupo de performances Serpentes Que Fumam (Andaime). Além disso, rola um lugar bem fino para você tomar champange e escutar "música para fazer biquinho" (seja lá o que isso quer dizer).Tudo isso será no Arena. Os ingressos custam R$ 20 (antecipados).

Ainda no mesmo dia, ainda tem a festa Bizarre Love Triangle, que comemora seus 9 anos de atividade! Saiba disso e mais na nossa Agenda.

08 setembro 2011

Videoclipe - Wilco

O Wilco disponibilizou o disco The Whole Love para audição apenas no dia 3 de setembro e para quem não conseguiu escutar nada ou se esqueceu (como eu!), o grupo acaba de lançar o videoclipe da música "Bonr Alone". Eu gostei muito dos dois. Dá uma olhada:


Wilco - "Born Alone"

07 setembro 2011

Apresentando: Camarones Orquestra Guitarrística


 Uma grata surpresa pra muitos presentes ao festival Porão do Rock 2011, a banda potiguar de rock instrumental Camarones Orquestra Guitarrística é na verdade, um dos grupos mais ativos do país. A turnê atual da banda já passa a marca de 120 apresentações e deve chegar a 160 shows até o fim do ano. O grupo do Rio Grande do Norte já tocou em festivais como Dosol, Abril Rock Rock, RecBeat, Feira da Música do CE, Jambolada, Feira Música Brasil, Demo Sul, Bananada, Festival Mundo, entre outros.

Com um disco na bagagem, homônimo, o conjunto de Natal já está para lançar o segundo trabalho, intitulado de Espionagem Industrial. O novo filhote dos Camarones foi gravado em Natal e tem produção do ex-Forgotten Boys Chuck Hipólito e vem dividido em dois lados, numa alusão aos saudosos tempos do vinil. O lado “A” conta com onze faixas e será prensado em CDs físicos. Já o lado “B” possui cinco faixas e foi feito em parceria com bandas amigas, são elas: Canastra(RJ), Talma&Gadelha(RN), Chimpnazé Club Trio(SP), Hossegor(RN) e The Baggios(SE).

O grupo potiguar planeja ainda para este ano, uma passagem pela América Latina, onde o seu primeiro trabalho será lançado pelo selo argentino Scatter Records e pelo selo chileno Furia Discos. A formação atual conta com Kaká Monteiro (guitarra), Ana Morena (baixo), Anderson Foca (Teclado e efeitos), Xandi Rocha (Bateria), e Leo Martinez (guitarra).


06 setembro 2011

Videoclipe - Mombojó

O grupo pernambucano Mombojó continua brincando no espaço junto com os robôs e mais uma vez o videoclipe é também um curta. Eu não gosto muito dessa músicas, mas o vídeo é bem legal. Confira!

Mombojó - "Antimonotomia"

Momo – Serenade of a Sailor


 Em Serenade of a sailor, o músico Marcelo Frota usa imagem do marinheiro para cantar a solidão, a esperança e o silêncio. Calcado num folk docemente lisérgico, banhado na tristeza mais profunda de Roberto Carlos e na instrospecção reflexiva do Clube da Esquina, Serenade of a sailor é o terceiro CD de Momo (como assina Marcelo Frota, ex-Fino Coletivo, em sua carreira solo). Em versos em inglês e português o artista se lança na aventura de deixar o porto.

Quando ele fala em canções do amor, é para valer. No novo trabalho, o tema é tratado sem o distanciamento ou a ironia comuns à nova geração da MPB. Em seus versos, a entrega é total, com uma pureza que chega a se aproximar, perigosamente, da ingenuidade piegas, somada a uma coragem franca que pode dar pena em alguns momentos. Afinal não é qualquer músico iniciante que enfrenta o desafio de soar verdadeiro cantando que "um dia você vai entender que o que vale é o sentimento" ou "felicidade é caminhar sem ter medo, de acreditar no coração".

“Comecei a compor aos 13 anos, já passei por esse momento de buscar soar supostamente mais poético, rebuscado. Hoje tenho essa onda minha, mais direta. Não tenho pudor nenhum em abrir meu sentimento, meu coração. Penso a música a partir disso. Deixo a ironia para o dia a dia”, comentou Marcelo em uma entrevista recente do lançamento do disco.

Canções introspectivas, algo confessionais, calcadas numa sensibilidade aguda, podem ser encontradas tanto no álbum de estréia A estética do rabisco, de 2006, quanto dois anos depois, o desenvolvimento da idéia em Buscador. Ambos acolhidos com elogios da crítica nacional e até mesmo internacional, como por exemplo a revista francesa Muziq e o crítico Peter Margasak, do respeitado jornal Chicago Reader. A boa recepção permitiu que ele fizesse uma turnê por 12 estados americanos, em palcos como o World Music Festival de Chicago e a casa de shows Nublu, em Nova York.

Marcelo cita como suas principais referências, artistas de língua inglesa e portuguesa. “Leonard Cohen, Clube da Esquina, Nick Drake, o primeiro do Gonzaguinha, o Manera frufru, manera, do Fagner e o Wado, sempre”, conclui.

Mesmo mesclando composições em inglês e português, Marcelo realizou o CD mais acessível de sua curta e já relevante carreira, com melodias e arranjos que transmitem mensagens universais e ao mesmo tempo íntimas comuns a todos nós. Ponto para ele, sorte dos ouvidos curiosos que chegarem perto.

Momo - "Barco"

05 setembro 2011

Resultado da promoção: Ganhe um disco da Tiê e do Copacabana Club

Aê!! Valeu a todos que participaram, mas só podíamos ter dois vencedores. Para o CD da Tiê, ganhou Camila Marques e o disco do Copacabana Club ficou com o sortudo Juliano Ferreira.

Em breve teremos mais promoções. Fique ligado no nosso blog e Twitter.