14 junho 2011

Cinema e Moda no CCBB

Juventude Transviada

Festival de Cinema de Moda chega a Brasília com quatro anos de atraso e apresenta a primeira edição na capital federal. De hoje a 26 de junho, os brasilenses poderão assistir aos mais variados tipos de filmes que influenciaram a moda de diferentes maneiras. “Nós tivemos um grande sucesso em São Paulo nas três últimas edições e recebemos um convite do CCBB de Brasília. Nós ficamos super felizes por poder levar a mostra para a capital federal. Nós achamos que Brasília tem tudo a ver com moda”, conta Danilo Blanco, que divide a curadoria da mostra com Fernando Zelman. 
Os dois estão à frente da Galeria Central, que promove a arte cidadã na cidade de São Paulo desde 2006. A ideia é simples: os artistas ganham espaço para expor o trabalho deles, mas em troca têm que dar aulas a crianças de rua ou alunos de vizinhança. Para melhor difundir a iniciativa, a Galeria é itinerante. 
Com o festival, a proposta é mostrar para as pessoas que a moda não está distante da arte e que o casamento com o cinema é antigo e caloroso. “Na verdade, as pessoas acabam achando que a moda está apenas nas passarelas, mas ela está em todos os lugares. Na rua, nas lojas...Com essa mostra, nós queremos que as pessoas vejam essa proximidade que a moda tem com a sétima arte”, explica Danilo. 
Os longas foram escolhidos por grandes nomes da moda brasileira, como o estilista Reinaldo Lourenço e o fundador da editora Cosac Naify, responsável por vários livros de moda no Brasil, entre eles a coleção Moda Brasileira. “Nós deixamos os convidados bem soltos. Eles escolheram os filmes como quiseram e isso dá uma diversidade muito interessante para a mostra”, relata Danilo. 
Querendo aproximar as pessoas da moda, todos os filmes exibidos contam com uma pequena explicação em vídeo do crítico de cinema Luciano Ramos, que vai guiar o público. O festival traz vários filmes conhecidos e outros muito difíceis de encontrar, como A Aldeia da Roupa Branca, longa português de 1939, de Chianca de Garcia. Outros nomes já fazem parte da cultura cinematográfica de muita gente, como Juventude Transviada, que revelou James Dean no papel de um rebelde sem causa; Maria Antonieta, de Sofia Coppola, que trouxe toda uma tendência de babados de volta à alta costura; e, Noivo Neurótico, Noiva Nervosa, apresentando uma Diane Keaton com roupas meio masculinas, que ganharam o mundo fashion depois do lançamento da película. 
Maria Antonieta
Em 16 de junho, haverá um debate com Fernando Zelman, museóloga e consultora independente em arte contemporânea, Cecira Armitano e o diretor, crítico e professor de cinema Pablo Gonçalo sobre o tema “Moda, Arte e Cinema – Fronteiras e Conexões”, revelando o diálogo que a arte plástica, o cinema e a moda acumulam há anos.  O festival é vinculado à semana de moda mais importante de São Paulo, o São Paulo Fashion Week e por isso, já há preparativos para a mostra da semana que vem. 
Veja a programação no site do CCBB

Nenhum comentário: