06 maio 2011

Bidê ou Balde em Taguatinga


Alguém aí se lembra da banda gaúcha Bidê ou Balde que fazia uma mistura inusitada, divertida e irônica do som dos anos 80 da Blitz com o power pop do Weezer? Pois então, ela continua na ativa, cheia de planos para o futuro* e vai tocar hoje, às 21h, no América Rock Clube, em Taguatinga. Quem quiser pode comprar os ingressos antecipados na GTR (111 sul) por R$ 15, porque na hora eles vão custar R$ 20.

Desde de 1998 na cena, com três discos na bagagem, alguns eps e mais de dez anos na estrada, a Bidê conta atualmente com quatro integrantes. Marcos Rübenich (do Walverdes), na bateria e Pedro Porto (ex-Ultramen), no baixo, são os nos integrantes da banda, que ainda tem Carlinhos Carneiro e Vivi Peçaibes, que continuam no grupo desde o início.
Este ano, o grupo lançou o EP Adeus, segunda-feira triste, com apenas cinco músicas, que mostram que a banda não está parada. Eles não lançavam nada novo desde seu terceiro disco É preciso dar vazão aos sentimentos, de 2002.

O EP segue a linha sarcástica estampada no nome da banda (afinal, bidê ou balde, só pode mesmo ser uma grande brincadeira) e começa com a divertida "Me Deixa Desafinar", com os versos: “Me deixa desafinar, eu tenho direito! Me Deixa desafinar! Eu tenho defeito”.

O primeiro disco, Se Sexo é o que Importa, só o rock é sobre amor (2000) traz a música que projetou a banda nacionalmente, "Melissa".

Nenhum comentário: