05 janeiro 2011

Dois filmes sobre os Beatles


O primeiro longa-metragem de Sam Taylor-Wood já chegou com muita pretensão ao mercado. Afinal de contas ele não ia contar uma história qualquer, ela queria explorar a infância e adolescência do jovem John Lennon.

“O Garoto de Liverpool” tem um pouco de conto de fadas, ou seja, pega leve em algumas histórias que provavelmente foram mais traumáticas para John do que o retratado. Entretanto, a história e atuações são realmente muito boas.

Lennon (Aaron Johnson) é um adolescente criado pela tia ríspida e dura, Mimi (Kristin Scott Thomas), irmã de sua mãe, com quem ele tem uma relação de amor e ódio. Quando começa a se interessar por música (através da mãe Julia, interpretada por Anne-Marie Duff), o jovem John quer ser como o grande rei Elvis Presley. Aprende a tocar banjo (numa das melhores cenas do longa) e conhece os futuros integrantes de sua banda, os Beatles, como Paul McCartney, com quem alguns desentendimentos.

A partir do filme, dá para entender porque Lennon sentiu tanta falta da mãe ausente que teve e como isso se traduziu futuramente em sua música. Todo mundo já ouviu “Mother”, não é?


Para continuar a entender os Beatles, a fica é assistir o filme “Os Cinco Rapazes de Liverpool”, de Iain Softley. O longa lançado em 1993, começa quase onde “O Garoto de Liverpool” termina. No filme de Sam, a cena final é John Lennon e os amigos se mudando para Hamburgo, na Alemanha para tentar fazer sua banda ganhar uma proporção maior. Já Iain, ainda mostra John em Liverpool alguns dias antes de se mudar.
O grupo sofreu poucas e boas, descobriu as mulheres e conheceu o artista plástico e a fotógrafa que mudaria todo o conceito de sua carreira. O alemão Klauss (Kai Wiesinger) vê um dos shows de banda, ainda com cinco integrantes e resolve levar sua namorada (ou amiga/namorada, pois a relação não fica muito clara no filme) Astrid (Sheryl Lee) para conhecê-la. Astrid chama a atenção de Stu (Stephen Dorff), o baixista do grupo e eles passam a se envolver. Stu acaba saindo dos Beatles e se casa com Astrid, no mesmo ano em que Peter “The Best”, o baterista, dá lugar a Rindo Starr.

Os dois filmes dão uma explicação muito boa sobre a carreira da banda e de como os Beatles começaram a fazer sucesso.

O Garoto de Liverpool

Um comentário:

Um são num mundo louco.... disse...

louco p ve-los

mas o garoto de Liverpool

fuiiiiiiiiii