03 novembro 2010

Silvia Machete no Oi Brasília

Silvia Machete_Alê dos Santos

É difícil fotografar ao show de Silvia Machete, pois você tem que estar sempre com a máquina em mãos para não perder nenhum momento dele. Ela troca de figurinos, dança, mas “palhaçadas”, rebola, gira em um lustre, vai para o meio da plateia... Ela não para!

Aqui em Brasília, na última sexta-feira, dia 29 de outubro, ela apresentou o show de seu último disco “Extravaganza” lançado este ano. A apresentação começou atrasada, marcada para 21h, só vimos Sílvia meia hora depois. Entre os momentos cansativos de espera, está um longo vídeo sobre o projeto “Encantadoras”, que traz sempre uma voz feminina para cantar no Teatro Oi Brasília, coisa que o espaço deve repensar.

Em um vestidinho preto e curto, mas não tão curto quanto o que ela ainda iria vestir naquela noite, Sílvia entrou no palco e era só sorrisos. Começou cantado “Noite Torta” (Itamar Assunção), que abre o álbum.
Acompanhada por Fabiano Krieger (guitarra), Bruno Di Lullo (baixo), Roberto Silva (trombone), João Sabatto (bateria) e Artur Dutra (vibrafone), que quando apresentado leu um texto, recebeu palmas da plateia, que ganhou de Sílvia a seguinte frase:

- Ah! Vocês nem conhecem o Vitor (não consegui descobrir quem era). Aqui nós somos cultos!

E essa foi só uma das tantas brincadeiras e piadas que a moça fez no palco. Antes de cantar a única música que sua autoria (sozinha), “O baixo”, enquanto ela troca de roupa, rola uma entrevista dela, com ela mesma sobre a canção. Quando volta, a dança sensual em cima do enorme contra-baixo, torna-se uma cena hilária. Ela também faz brincadeiras em francês, inglês e espanhol, no último idioma conta que morou na Argentina quando criança. E se você achou isso tudo muito bom, ainda tem muito mais.

Veja mais fotos no nosso Flickr. 

Nenhum comentário: