09 novembro 2010

Comer, Rezar, Amar


O filme já deve estar prestes a sair de cartaz, mas para quem gosta de uma comédia romântica vale a pena conferir “Comer, Rezar, Amar”, longa que conta com ótimas atuações.

Liz (Julia Roberts) é uma mulher que acabou de passar por um casamento que não deu certo e por um namoro que também foi difícil. Cansada, ela resolve dar um tempo para si mesma e fazer as três coisas que ela julga serem os prazeres da vida, comer, rezar e amar. Ela não chega a cogitar a última coisa, mas acaba acontecendo meio que sem querer. Chegaremos nesse ponto logo mais. Sua vida começa a tomar outro rumo, quando a escritora vai fazer uma matéria na Indonésia e consulta um guru do local. Ele lhe conta que ela terá dois casamentos, um curto e um longo, e além dessas e de outras ela irá voltar para ajudá-lo no aperfeiçoamento de seu inglês. Isso acontece, mas antes ela passa pela Itália e consome as mais deliciosas massas, carnes e vinhos, que jamais havia degustado, juntamente com uma família de italianos, que conhece por lá. Segue para um retiro espiritual na Índia, onde tem sérios problemas para se aceitar e aceitar a rotina do local e por fim, consegue a última vírgula do nome do filme.

Embora não tivesse pensado em se apaixonar e de uma certa forma até lute contra isso, Liz é conquistada pelo charme do brasileiro Felipe (Javier Bardem).

O longa é mais uma historieta morna, que ganha créditos por sair da mesmice de outros filmes, já que é uma história real. (Ele foi adaptado para o cinema a partir do livro de mesmo nome, de Elizabeth Gilbert). E o mais estranho é ver que nós brasileiros temos o costume de beijar os nossos filhos na boca, coisa que só acontece em algumas famílias, porém no longa isso é vendido como uma coisa cultural. (Meus pais nunca me beijaram na boca, o de vocês já?)

Trailer de "Comer, Rezaer, Amar"

Nenhum comentário: