23 julho 2010

Superguidis – “Superguidis”



Um disco que demore três anos para ficar pronto, de uma banda promissora em um mercado que atualmente poderíamos chamar de “falido”, tem tudo para se tornar o lançamento do ano? Se a sua resposta é sim, parabéns, por que o novo disco homônimo dos gaúchos da Superguidis tem pompa para isso, e porque não, para muito mais.

Com produção de Phillipe Seabra, o front man da Plebe Rude, o terceiro CD de uma das maiores promessas do rock nacional, chega e chega forte. Mesmo antes de ser lançado oficialmente, os caras soltaram o single “Não fosse o bom humor” que foi chamado de novo hino por aqueles que o seguem. Pouco tempo depois, o disco foi lançado e outros hinos foram descobertos.

Não fosse o Bom Humor

“Roger Waters” abre a série de onze músicas mostrando que já houve evoluções comparando com o antecessor, A Amarga Sinfonia do Superstar. O vocal de Andrio Maquenzi é ao mesmo tempo doce e explosivo, como “Quando se é Vidraça” ou “Fã Clube Adolescente”, em uma espécie de homenagem à banda Teenage Fanclub.

Mas nem só de pancadaria vive o disco. Momentos “calmos” como “De Mudança” mostram que a banda continua tratando dos mesmos assuntos em suas letras, como desilusões, garotas, o dia a dia do jovem e outros temas que fizeram o banda ser o que é hoje, mas de uma maneiro mais adulta.

No todo, o disco vale cada minuto da longa espera. A banda se mostra mais séria, e ao mesmo tempo, jovial. E sincera a proposta inicial de fazer o mais puro indie brasileiro.

14 julho 2010

SWU e Planeta Terra

Pixies, uma das atrações do SWU

Segundo semestre e shows internacionais são palavras que combinam nesta época do ano. Por isso, os maiores festivais nacionais já começaram a corrida por bandas e pelo público.

O Maquinária, que ano passado foi concorrente direto do Planeta Terra, este ano mudou de nome e agora irá se chamar SWU (Stars With You), e ganha porte de mega festival. Isso por que acontece em três dias em uma mega fazenda na “mega” cidade de Itu. Já confirmados para a peregrinação musical que se realiza nos dias 9, 10 e 11 de outubro, estão Linkin Park, Incubus, Sublime With Rome (com seu novo vocalista), Kings of Leon, Pixies, Dave Matthews Band, Regina Spektor e os DJs Sharam e Erol Alkan.
Os preços para cada dia foram confirmados nos valores exorbitantes de R$ 240,00 (inteira) para a pista comum e a bagatela de R$ 640,00 (inteira) para se ter acesso à área VIP ou Premium.
Os primeiros lotes começam a ser vendidos a partir do dia 13 com 1º lote sendo promocional até o dia 30. Com isso, o ingresso para a pista comum sai a R$ 190,00 e a Premium a R$ 560,00, todas com direito a meia entrada.

Do outro lado, com apenas um dia, o festival Planeta Terra ainda caminha tímido em relação a atrações confirmadas. O que se tem de certo é o sucesso de 2009, a francesa Phoenix, a trupe eletrônica do Hot Chip e o Passion Pit.Além disso, forte rumores pela internet afirmam que o Belle & Sebastian podem vir ao Brasil e se apresentar no Terra.

Phoenix, banda confirmada no Planeta Terra

Fortes rumores dizem que o grupo de Josh Homme deve aportar em algum dos dois festivais, e a cada dia novas e duvidosas notícias em relação aos grandes festivais do segundo semestre brasileiro aparecem. Só nos resta esperar para que a maioria possam ser concretizadas.

13 julho 2010

Videoclipe - Nevilton

O grupo Nevilton escolheu muito bem a data para lançar o seu primeiro videoclipe. A banda de Umarama, no Paraná, lança hoje, Dia Mundial do Rock, "O Morno". A música está presente no EP Pressuposto, primeiro registro fonográfico do trio. O Nevilton trabalha em seu primeiro disco, que deve sair até agosto ou setembro.


Nevilton - "O Morno"

12 julho 2010

We are back, baby! We are back!



Tanta coisa se passou enquanto eu e o Felipe não escrevíamos mais. Brasília recebeu o Franz Ferdinand, com abertura do The Pro, o Watson gravou e lançou o seu primeiro disco, o Mombojó finalmente lançou o seu terceiro disco, o The Strokes fez um show às escondidas, uma pá de gente lançou single e videoclipe e nós estávamos com saudade saudade de ter um cantinho e resolvemos voltar a editar um blog. Deixamos o Drops Cultural no começo deste ano, por vários motivos, mas o Drops não nos deixou. Todo o conteúdo do blog foi postado aqui para você não perder nada do que já passou.

Escolhemos este nome, My Favorite Way, que para quem não sabe remete a uma das bandas brasileiras que mais se sobressaiu nos últimos dois anos, o Black Drawing Chalks, por revelar sobre o que nós vamos abordar neste blog: música independente, brasileira, internacional e sem esquecer a brasiliense. Privilegiando aquilo que nós gostamos mais, o indie rock.

O novo blog ganhou um ar mais clean e está dividido em pequenas categorias:
- Aleatórias: com pensamentos, devaneios e críticas por Alê dos Santos
- Dicas: com dicas de bandas que nós achamos legais.
- Discos: resenhas dos últimos discos lançados e daqueles antigos que nós não deixamos escapar.
- Entrevistas: já deu para entender, né?
- Festivais: cobertura especial de festivais de Brasília e pelo Brasil
- Filmes: resenhas de filmes que assistimos por aí
- Livros: dicas de livros e resenhas
- Notícias
- Nunesoteca: pensamentos, devaneios e críticas de Felipe Nunes
- Shows: coberturas de shows por Brasília e Brasil
- Single: lançamento de singles
- VideoClipe: lançamento de videoclipes.
Vídeos: vídeos bobos, interessantes ou de apresentações secretas aparece aqui.

Sejam todos muito bem-vindos! A luz está acesa.