01 setembro 2009

Titãs - A vida até parece uma festa

O livro “Titãs- A vida até parece uma festa”, de Herica Marmo foi o mote para Branco Mello providenciar a produção do documentário de mesmo nome sobre a vida da banda, que ainda tem a direção de Oscar Rodrigues Alves. O doc estreou ontem em Brasília com um atraso de um ano (o filme foi exibido no Festival do Rio em 2008) e a pré-estréia rolou ontem no Cineclube dos Bancários.

A expectativa sobre o longa era muito grande. A sala de projeção estava lotada e a fila dava a volta no Teatro. Afinal de contas, os Titãs são uma das grandes bandas de rock do Brasil. É...Mas faltou conteúdo. “Da onde saiu a história dos Mamões e Mamãoettes, Tony Belloto?”, “Como foi ser preso?”, “Por que diabos vocês foram no programa do Sílvio Santos?”, “Como vocês entraram no mundo das drogas?”, “Como entraram na música?”, “Como se conheceram?”...E tantas outras perguntas que não foram respondidas no filme.

“Titãs (...)” vale sim, pelas imagens, pelas músicas, pelas piadinhas, pelo inusitado. Há cenas hilariantes, como quando eles chegam no programa da Hebe, em 1984 e a apresentadora pergunta, antes deles tocarem qualquer coisa: “Isso é punk?” e um deles responde: “Não. Isso é 'Sonífera Ilha'”. Ou quando eles vão ao programa do Gugu e salvam uma fã de uma aranha gigante (essas vocês tem que assistir).

Talvez seja só a minha impressão, mas eu esperava algo que os Ratos fizeram em seu Guidable, que foi dissecar a história da banda.O que assistimos no filme é que para os Titãs a vida realmente parece uma festa, com as suas devidas proporções, é claro.

Nenhum comentário: