10 julho 2009

Último dia do Espaço Brasil Telecom


O Espaço Brasil Telecom fechou suas portas por tempo indeterminado e em grande estilo, com o show da banda pernambucana Mombojó. Como vocês já sabem, a Brasil Telecom foi comprada pela Oi, que informou não estar interessada Espaço. Pelo menos, até o presente momento. Já que os antenados, puderam assistir a vários shows, espetáculos e mostras de arte espalhadas pela cidade no último dia 04, patrocinados pela Oi.
Percebemos que a empresa está ligada a Cultura e esperamos que continue assim, já que mesmo mal localizado para os “desmotorizados”, o Espaço Brasil Telecom era responsável por trazer vários artistas do mundo independente ou não a preço acessível.
Mas voltemos ao show. Silêncio. Tudo escuro. A banda entra no palco mal iluminado e começa a tocar “Discurso Burocrático”, música que antecede “A Missa”, ambas do primeiro disco do Mombojó, Nadenovo. A música continua, segue o passo, mas e o vocal?
Por que não entrou na hora certa? Felipe tentou fazer bonito, porém o microfone não ajudou. Nada que fosse estragar a ansiedade do teatro lotado para assistir ao show da banda, que não aparecia em Brasília há anos. Quando tudo deu certo, Felipe atravessou no meu da galera, que estava sentada e gritou: “Pode se levantar! Eu não quero vocês sentados não!”. Era apenas o que muitos ali dentro estavam esperando ouvir. Este era o grande problema do Espaço, trazer shows dançantes para um teatro.

A alegria da banda já transpirava logo no começo do show. Coisa diferente do assistido em 2007. Sem dois integrantes da formação original, o novo quinteto teve que se virar para não mudar totalmente a sua sonoridade, ou seja, sua identidade com o público. O jeito vou usar o teclado. Sobrou para Chiquinho pegar os efeitos usados nos discos para caracterizar cada música e soltar durante o show. Os antigos fãs da banda, vão sentir falta sim, da flauta d'O Rafa e dos sopros de Campello, mas a banda tem se virado bem. As músicas novas (já escutada por vocês aqui em várias oportunidades) tem a cara do velho Mombojó, e ainda mostram um novo horizonte musical.
O setlist percorreu os dois discos da banda com as músicas mais conhecidas e dando espaço até para “Pára-quedas”, “Estático” e a novíssima “Antimonotomia”. O ponto alto do shows aconteceu já no bis, quando a galera já estava quente e se soltou mais. Coisa que até Felipe comentou no meio do show. Em “Papapa” ele convidou duas pessoas para subirem ao palco e participarem do show. A coreografia era simples, balançar os braços para trás enquanto o refrão (muito fácil de acordo com Vicente) rolava. As meninas que subiram ao palco ficaram um pouco acanhadas e uma mocinha assanhada acabou tomando partido da situação. Ela dançou junto com as garotas e ainda quis dar beijinho no vocalista.
O show acabou com o clichê “Deixe-se Acreditar”, como não poderia deixar de ser. Quem compareceu pôde levar para casa o DVD “Mombojó – Nadadenovo”, patrocinado pelo Itaú Cultural, pela bagatela de R$ 5,00 e ainda tentar levá-lo para casa autografado.

Fotos: Felipe Nunes

Nenhum comentário: