16 julho 2009

Cachorro Grande - "Cinema"


Se você escutou Todos os Tempos (2007 - Deckdisc), com certeza vai estranhar o novo disco do Cachorro Grande, Cinema (Deckdisc). Esqueça as guitarras mais marcantes, o som sujo, a bateria pesada. Os gaúchos mudaram, mas mudaram para melhor.
Para começo de conversa, saíram da capital paulista e voltaram para o seio familiar em Porto Alegre. O disco foi todo gravado no estúdio Acit, na capital gaúcha com aparelhos analógicos. Tudo para dar um ar “vintage”, bem anos 70, como eles queriam. Pode ser um retrocesso, mas não para o quinteto.
Cinema é o disco mais limpo, redondo e bem mixado feito por eles. E Marcelo Gross (guitarrista) explicou de maneira simples o fato dos outros discos não terem saído assim: “Nós não tínhamos grana”. Mas não foi só por isso, já que as influências do quinto álbum vem de bandas como Pink Floyd, Led Zeppelin e Jethro Tull, todas fazendo o chamado “space rock”.
O disco também recebeu um tratamento especial e na hora da mixagem ganhou sons de vento, motocicleta, gaivotas...Sendo assim, “o disco não poderia mesmo ter outro nome”, como afirmou Gross.
Alguns fãs ficaram incomodados com o som mais elaborado da banda, mas Gross está certo ao afirmar que: “Não dá para ser como o Ramones”.

“Dance Agora”, a música de trabalho já deu um susto em muita gente por aí. A música já começa com vários efeitos saídos de teclados e sintetizadores. É a Cachorro Grande te chamando para sair de casa, beber e dançar até não aguentar mais. Seguem o mesmo clima “Ninguém mais lembra de você” e a mais “estranha” para os ouvidos despreparados “Eileen”.
A pegada rock está bem presente na curtinha “A alegria voltou”, “Diga o que você quer escutar” e na música composta pelos cinco integrantes da banda “A Hora do Brasil”.
Ainda tem um clima nostalgia com “Por onde vou”, que trás o verso: “Eu agora estou aqui, no lugar de onde vim”. “Amanhã” tem um clima Beatles, quando o quarteto sofreu as influências indianas e colocou cítaras no meio do rock. No fim, este é mais um disco de rock que você não pode deixar de escutar.
O Cd está disponível para audição no perfil da banda no Myspace.
Trechos da entrevista com Marcelo Gross foram tiradas da versão online do jornal A Tribuna.

Nenhum comentário: