11 fevereiro 2009

Landscape, Grito Rock e Blackout Bar

E nessa minha demora para escrever por aqui. Muitas coisas que envolvem o rock n' roll na cidade aconteceram.

A primeira notícia e também desegradável (preparem-se para notícias desagradáveis) é que o Landscape fechou. A casa noturna do Lago Norte está fechada há três semanas, porque um dos moradores próximo do local reclamou do barulho. O negócio foi parar na Justiça e os caras estão atrás de uma liminar para voltarem a funcionar pelo menos por enquanto. Além disso, os donos do local terão que pagar uma multa de R$ 20 mil.

Sendo assim, o Festival Grito Rock Brasília foi para o saco! A primeira noite, que teria como headline a banda Undershcool Element e mais bandas de Brasília foi cancelado. A Torneira Produções que estava organizando o evento conseguiu (muito por acaso) que a banda tocasse no sábado juntamente com o Alternative Rock Festival.

A segunda noite, que iria rolar nesta sexta-feira também se foi. Agora a noite que traria as bandas The Pro, Brown-Há, Rainha Vermelha, Watson e a carioca Moptop foram transferidos para o dia 28 de março. Os ingressos continuarão R$ 15,00 (até 23h) e R$ 20,00 (após) e rolam, se tudo der certo, no Landscape. Ou seja, Grito Rock mesmo, só em março.

Para completar o Blackout Bar fechou para o rock. A direção do local proibiu os shows de rock no local, porque os frequentadores estão "destruindo" o local. As festa Play! (que graças a Deus deu uma diminuída no seu ecletsimo e na última semana trouxe Luiz Thuderbird) e O Quinto continuam.

Nenhum comentário: