20 outubro 2008

Lenine - Labiata

Como deu para perceber, eu realmente tenho escrito pouco por aqui. Os motivos são vários, um desles está no stress que eu passei há poucas semanas. Vocês viram muitos videozinhos, mas escritos que é bom nada, né?

Portanto, hoje vamos começar com um Cd que eu gostei muito de ouvir.

Este, que é considerado o Cd mais ítimo do cantor e compositor Lenine, não poderia levar outro nome senão Labiata, uma espécie de orquídea, flor pela qual ele é apaixonado.

Labiata também tem várias participações especiais, como a dos três filhos de Lenine em "Continuação" e do nosso querido China. Ele canta em "Excesso Exceto", assinada por Arnaldo Antunes, que também compôs "O céu é muito" e ainda faz uma pequena particpação na faixa.

Lenine traz neste Cd outras parcerias de longa data, com Bráulio Tavares, Lula Queiroga, Duda Falcão.... Há também uma parceria póstuma com Chico Science.

Lenine foi presenteado pela irmã do representante do mangue-beat com a letra de "Samba e Leveza", que ganhou alguns retoques e virou um samba tranqüilo e bonito.

Labiata também é um grito pela natureza. Exemplo disso está nas faixas "A mancha", "É fogo" e "Lá vem a cidade". E para mim as melhores faixas do Cd são "Martelo Bigorna" e "A Magra", que abrem o Cd, mostrando que o que vem pela frente é de qualidade. Elas fazem uma dupla de desejo e doçura, que mexem um tanto comigo.

Por mais que Lenine tenha ficado 6 anos sem lançar nada novo, Labiata lembra seu Acústico MTV, onde o pernambucano brincou com novas sonoridades.

A novidade no lançamento deste Cd é que o consumidor pode escolher quarto formas de escutá-lo, ir no site oficial, comprar no formato Compact Disc, Long Play (o famoso vinil) e um pen-drive, que ainda vem com vídeos.

Nenhum comentário: