30 setembro 2008

Videoclipe - Coldplay


Lost

Data marcada

Quem está com data marcada para o primeiro álbum é a pequena Mallu Magalhães. O Cd dela sai primeiro na internet dia 15 de outubro e vai para às lojas dia 1° de novembro.

E no dia 15 de novembro, deve sair seu primeiro DVD.

Tá podendo essa menina, hein?

29 setembro 2008

Planeta Terra

Pois é, a notícia é meio velha, mas...

Offspring e Breeders são as novas atrações confirmadas do Planeta Terra. E corra para comprar o seu ingresso o terceiro lote já subiu para R$ 130,00!

Pode?

Então... Teremos tudo isso Bloc Party, Jesus And Mary Chain, Kaiser Chiefs, Mallu Magalhães, Mylo, Mau Mau, Curumin, Spoon, Foals, Animal Collective, Calvin Harris e Felix Da Housecat, mais aquilo.

Eu vou!!!!!

Little Joy

Mais uma vez falamos do Little Joy, agora para dar notícias que vem da Comunidade do Amarante no Orkut.

Lá dá para baixas duas músicas, "Evaporar", que foi a primeira que ele fez depois do recesso do Los Hermanos e "Keep Me In Mind".

Além disso, vim aqui hoje para dar a lista do que vamos ter no Cd:

1 The Next Time Around
2 Brand New Start
3 Play the Part
4 No One's Better Sake
5 Unattainable
6 Shoulder to Shoulder
7 With Strangers
8 Keep Me in Mind
9 How to Hang a Warhol
10 Don't Watch Me Dancing
11 Evaporar

Franz Ferdinand

Depois do Killers e do Radiohead, quem anunciou um novo álbum foram os meninos do Franz Ferdinand. Já estava na hora, né? Já que até música nova no site oficial eles já soltaram.

Bem, de acordo com o vocalista Alex Kapranos, o sucessor de You Could Have It So Much Better (2005) deverá ser mais dançante e contará com instrumentos diferentes, mas não revelou que instrumentos serão estes.

O álbum está marcado para sair no começo do ano que vem.


Lucid Dreams - Música Nova

25 setembro 2008

Mombojó + China man (agora por minha parte)

Ok, escutei o Cd e me apaixonei. Das últimas bandas que eu venho escutando que são de Recife ou Olinda, essas com certeza merecem destaque. E como vocês já devem estar meio saturados, vamos só fazer uma equação:

Isso...



Mais isso...



Que deu nisso:

10 anos do Google

O Google faz 10 anos hoje e fez uma linha do tempo especial. Você sabe, por exemplo, quando nasceu o primeiro bebê com nome de "Google"?

São essas e outras perguntas meio absurdas que você vai encontrar por lá. Por aqui, nós mostramos como o Google fez o videoclipe de "House Of Cards" do Radiohead.

24 setembro 2008

China man + Mombojó


China e Mombojó (para deixar nós brasilienses com inveja) fizeram alguns shows juntos. O último aconteceu em Recife no Aramazém 14 e os meninos gentilmente, fizeram uma compilação com 10 músicas.

Quer baixar? Se liga no link!

Videoclipe - Volver



Com "dedim" de Rodrigo Édipo e da Tv Primavera.

23 setembro 2008

The Killers

O The Killers anunciou sua entrada no estúdio, mas parece que quase ninguém deu bola. Inclusive nós, quase esquecemos de noticiar. Eu disse "quase".

Depois de uma pausa nas turnês e uma entrada de férias para relaxar, os meninos do Killers entraram em estúdio para gravar o sucessor de Sam's Town (2006). E eu devo concordar com a mídia que o Hot Fuss (2004) é bem mais legal.

O novo Cd, que ainda não tem nome, deve sair em novembro deste ano e, ao que tudo indica, terá 14 faixas. Delas, duas já foram apresentadas em shows, "Spaceman" e "Neon Tiger".

O que esperar do Cd? Quem responde é o baixista Mark Stoermer, "um álbum nu e cru".


Sam'n Town

22 setembro 2008

Forgotten Boys

Dia 29 de agosto foi "o dia" para os fãs do Forgotten Boys. Isso, porque, além do show de lançamento, pôde-se (enquanto o show rolava) baixar inteiramente grátis o novo Cd dos caras, Louva-a-Deus.


Nas 12 faixas (que deveriam ser 13, mas uma teve um pequeno problema), os meninos simplesmente não tiram o pé do acelerador. Louva-a-Deus é daqueles Cds que você pode tranqüilamente deixar tocando numa festa e ninguém vai reclamar. Sem dúvidas nenhuma a melhor faixa é "Quinta-feira". O que me faz lembrar, que nesta quinta, dia 25, os meninos estarão no Espaço Brasil Telecom "engatando" a sua quinta.

Dessa vez, os "garotos esquecidos" investiram um pouco mais no português e cantam 5 faixas na língua mãe. A idéia, de acordo com Chuck Hipolitho, é deixar o som mais sujo e direto. Coisa que eles fazem bem. Ainda mais com influências como Stooges, MC5 e Ramones.

O melhor é o nome do disco, que em entrevista a Rolling Stone (sim, ela denovo) é definido assim, por Gustavo Riviera:

"A fêmea do louva-a-deus come a cabeça do macho durante ou após a cópula. Já nós pegamos nossas influências e nos apropriamos delas".

O Cd está disponível para audição no Myspace da banda. Eu custei para achar um link que me desse o prazer de baixar tudo de uma vez, mas só consegui esse, que é cortesia de um rapaz de olhos claros.

3 Tempos








Tá bom, este post é quase um plágio do Blog do Jamari, mas pelo menos, essa é a primeira vez que eu faço o que eu já queria fazer há tempos: uma comparação entre as "Amys".

Queria mostrar como a cada dia que passa elas vem definhando. Primeiro, por causa das drogas, depois por causas das drogas e do marido distante.

Amy vem passando por um momento difícil e não está sendo respeitada. Imagina amar alguém tanto e nunca poder estar ao lado dessa pessoa. É assim que Amy está. Machucada, atordada, maltradada. Ela não sente mais alegria ao cantar, pois seu Blake não está por perto.

Li esses e alguns outros relatos na Rolling Stone desse mês. Adorei o texto da jornalista Claire Hoffman. Ela soube mostrar como a bagunçada Amy é. E melhor, não foi sensacionalista, como a maioria dos jornalista o é quando falam da cantora.

Vale a pena ler. E não, eu não empresto a minha!


Mallu e Camelo


Que bonito, hein? Se quiser escutar com mais clareza, clica aqui.

Cult22

O Cult 22 está com um blog há algumas semanas, mas está fazendo mesmo sua divulgação por esses dias.

Eu, como me auto-intitulei "assistente de produção", ando participando das coisas que rolam por lá. Minha primeira aparição no blog foi com essa foto, que eu simplesmente me apaixonei.

Num ficou linda?
Aproveitando a deixa, o programa Cult 22, que está no ar há 17 anos, irá comemorar sua quase maioridade com uma festa no Gate's Pub, dia 04 de outubro. Tá pertinho, hein? E no dia 03, sexta-feira, vai rolar um programa especial com todos os apresentadores dos quadros e vejam só, comigo também!
Mais um motivo para você nos escutar. Não se esqueça de que o programa vai ao ar todas às sextas-feiras, às 22h na Rádio Cultura Fm.

19 setembro 2008

Radiohead


Opa, opa! Olha o Radiohead já pensando no próximo álbum!


A notícia foi dada pelo guitarra Ed O'Brien para a BBC. O que soubemos é que o álbum também será de estúdio e que as gravações devem começar assim que a turnê do In Rainbows chegue ao seu fim.

Mallu por Mallu

http://uk.youtube.com/watch?v=JXlEu9TuTtg

É, não deu para colocar o vídeo aqui, mas clica aí e assisti.



PS: Aproveita e pega um linkzinho para baixar o Little Joy!

17 setembro 2008

Amarante e o Little Joy


Estava vendo um monte de coisas sobre a Little Joy, banda que o Amarante formou com o Fab Moretti (do Strokes) e com a mocinha Binki Shapiro, mas todo mundo só dizia o que todo mundo já sabia, que o Cd ia sair em novembro.
O caso é que eles soltaram três música no Myspace. Eu gostei. Se bem que eu não consigo não gostar das músicas com a voz do Amarante.


Curte aê!

16 setembro 2008

Kings Of Leon - No topo das paradas

O single do Kings Of Leon mal entrou nas paradas e já foi parar no primeiro lugar do Reino Unido. O Cd Only By The Night vai sair dia 23 de setembro, mas já pode ser escutado gratuitamente lá no Last.fm.
O que eu não entendi, é por quê o Cd tem duas capas diferentes, uma para a Inglaterra uma para "resto" do mundo.

Aí, o single: "Sex On Fire" (*sugestivo, não?)

Ele se foi...



Ele morreu de câncer ontem e o rock ficou mais triste.

12 setembro 2008

Nunesoteca - MGMT

Bem, venho eu falar de um grupo que me veio meio por acaso. Trata-se do duo formado pelos universitários do Brooklyn, Ben Goldwasser e Andrew VanWyngarden. Trata-se de The Management ou mais conhecido como MGMT.

O grupo me agradou não tanto pela qualidade do som (o que é indiscutível), mas sim pelo psicodelismo que se mistura com um electropop, e arrisco ainda, a colocar uma pitada de folk ao som da dupla. Psicodelismo esse que não via há tempos. Além disso, o grupo meio que foge e consegue não ser rotulado como apenas mais uma duplinha que faz, digamos, música eletrônica.

Não podemos negar, que a dupla explodiu em uma fase em que se fala tanto de grupos europeus que fazem essa espécie de música laboratorial, como por exemplo os franceses do Justice, Vampire Weekend, Au Revoir Simone (que por sinal não é tão novo assim, pois já escuto há algum tempo), e outras tantas, que poderiam por si só, fazer um único post. Mas além de toda essa coincidência, a banda se sobresai entre todas esssa citadas, pois faz um som único, um som que não se é comum de ouvir nos dias de hoje.

E posso até parecer um pouco pretensioso e me contradizer, quando digo que a banda faz um som que não se é comum ouvir nos dias de hoje, mas em minha primeira audição do som da dupla, não consegui pensar em outra banda, a não ser nos ingleses do Hot Chip. Talvez pela vocal, que se assemelha muito entre os dois grupos, talvez pelos samplers meio sombrios em que ambos usam em meio à algumas faixas, não sei. Mas como sempre ligamos uma coisa a outra, para não deixar o duo sozinho, minha associação foi com os ingleses.

O duo lançou dois CD's, sendo o primeiro Climbing To New Lows (2005), que é um CD mais cru, em relação ao segundo, intitulado de Oracular Spetacular (2007), álbum esse em que a dupla abraça ainda mais a psicodelia e o estilo retrô, características que me convenceram.
A dupla se prepara pra se apresentar aqui em terras brasileiras no Tim Festival, ao lado de bandas como, Klaxons, The Gossip, Gogol Bordello, The National, entre outras, incluindo o nosso querido hermano, Marcelo Camelo.

Infelizmente não terei a honra de dar as caras por lá, mas torcendo muito pra que seja uma apresentação que mereça um bis, pra quem sabe um dia, eu ter a chance de poder ver os psicodelicos do novo milênio em ação.

Sigur Rós

O Sigur Rós soltou mais uma música para download no site deles. Além de "Gobbledigook", você poderá curtir "Inní mér syngur vitleysingur", mas lembre-se você deve estar na Inglaterra para tal.

Se você quiser o Cd todo, clica aqui!


‘Inní mér syngur vitleysingur’ - Official Video

Keane - Mais news

Já falamos antes aqui, que o Keane estava preparando um Cd novinho, para dar lugar ao Under The Iron Sea, que eu realmente tenho que falar que eu adorei.
Os meninos lançaram uma música no site, que também foi comentado aqui e agora eles dão mais notícias.

Descobrimos o nome do álbum e a música de trabalho.

O Cd que deve sair em outubro e foi intitulado Perfect Symmetry. A música de trabalho será “Lovers Are Losing” e não “Spiralling”, que esteve lá no site.

Videoclipe - The Hives

Ok. Vcs estão tendo uma overdose de The Hives. Mas essa banda é foda demais para deixar o clipe deles novo passar batido.

10 setembro 2008

Cultura

Nesta sexta-feira, a Rádio Cultura estará lançando um novo programa. É a Revista 100,9 que vai trazer novidades para a programação cultural e radiofônica de Brasília.

Em parceria com alunos de Comunicação Social do Unicesp, a Rádio Cultura vai juntar em um só programa o roteiro cultural da cidade, com críticas, dicas, entrevistas, comentários, nos mais diversos âmbitos culturais, como cinema, teatro, música, livros, gastronomia, esportes e até um pouco de humor, porque ninguém é de ferro, né?


E o programa de estréia já está cheio de coisas boas. Se liga na programação:


. Entrevista com o apresentador Marcelo Tas (do programa CQC, TV Bandeirantes)

. Entrevista com o cineasta Sérgio Moriconi (falando sobre a mostra 4 x Fassbinder, em homenagem ao alemão Rainer Werner Fassbinder)

. Matéria sobre a polêmica venda de ingressos da turnê brasileira de Madonna
. Críticas dos filmes Ensaio sobre a Cegueira e Mamma Mia!

. Crítica do disco Sou (estréia solo de Marcelo Camelo, do Los Hermanos)

. Dicas literárias com Sérgio Sá

. Coluna gastronômica com Alexandre Menegale

. Homenagens musicais a John Lennon, Amy Winehouse, Geraldo Vandré, Itamar Assumpção e Ultraje a Rigor


Tem certeza que você vai perder isso? A Revista 100,9 vai ao ar dàs 17h às 19h. Não vai esquecer, hein?

Independentes

Há pouco, quem passou pelo estúdio (que todo mundo fala ser maravilhoso) do Trama foram os meninos do Velhos e Usados. A música gravada, como sempre, foi uma inédita, que dá para baixar lá na página dos rapazes. Ela tem um nome bem sugestivo, "Sexo em Poesias". Te lembrou uma música do Arnaldo Jabor com a Rita Lee? Mas só no nome.




Em pequena conversa com André, do Móveis, descobri que o Cd deve sair em dezembro. E num esquema que está se tornando cada vez mais comum. Primeiro sai o álbum virtual, que estará disponível no Trama e depois vem o Cd físico, para vender nos shows. Estamos na expectativa. Enquanto isso, vai lá e baixa "Sem Palavras" (se você já não fez isso).


Nós nunca falamos d' O Quarto das Cinzas aqui no blog, mas essa foi uma das bandas que chamou a minha atenção ano passado. O trio toca um pouco de eletrônico, bem experimental, com uma voz feminina no vocal. O detalhe é que a banda mudou de nome e agora se chama O Jardim das Horas. O começo já é de coisa nova. Eles acabam de colocar no Trama e no Myspace a nova música de trabalho "Amarelolilás".


Já os cowboys do Matanza, parece quem não cansam da nossa seca cidade. Eles voltam à Brasília em dezembro para tocar na festa de lançamento do Cd dos Gonorants. É, até que enfim ele vai sair. Porque pelo tanto de músicas que smeninos tem, dava para fazer dois. Vamos esperar!Além do Matanza, a outra presença confirmada é dos meninos do Autoramas.

08 setembro 2008

Blog day 2008



Chegando meio atrasada para o Dia do Blog, mas participando. Eu nem sabia que isso existia. Fiquei sabendo porque dei um pulo lá no blog do Bruno Nogueira. Este tal dia, consiste em você, ser “blogante” divulgar 5 blogs que você acha legal.

Já que falamos de Bruno, comecemos com ele. Bruno é um jornalista pernambucano que fala da cena independente, principalmente do Nordeste. O mais legal do blog dele são as apresentações que rolam de bandas novas.

Depois vem o Mathias com seu Trabalho Sujo. O Mathias é um dos Alexandre's mais importantes da música. No blog dele, dá para encontrar de tudo um pouco, mas o cara se foca mais na música mesmo. São dele grande parte dos videoclipes aqui postados.

A Dani faz um blog um pouco diferente dos que eu costumo entrar. O Don't Touch My Moleskine (que tem um nome totalmente original) tem mais coisas de design e essas coisas, que sempre tem fotos ótimas, mas flerta bastante com a música e cinema.

O Marcelo Santiago compõe a tríade mais comentada desse blog. Ele, Mathias e Dani até hoje foram os que mais ganharam links para seus respectivos blogs. No Meio Desligado, nosso menino prodígio, fala da cena independente brasileira em geral, puxando uma sardinha para Belo Horizonte já que o cara mora lá pertinho. É dele uma das melhores críticas de Donkey.

Para finalizar, a segunda parte desse blog, Rodrigo Édipo. O pernambucano mais lindo de todo Pernambuco. Édipo, simplesmente foi um dos maiores incentivadores do nascimento deste blog. Ele foge a regra do “publicitário não sabe escrever” e tem um dos textos mais gostosos de ler que eu conheço. Em seu blog, esses textos não aparecem rotineiramente, mas a sagacidade e o bom humor do rapaz estão sempre presentes.

Claro que eu não poderia de fazer uma pequena propagando dos blos que eu escrevo, né? Participem do A festa nunca termina e dêem uma olhada no Rock Brasília, desde 1964.

Pílulas Porão do Rock - The Hiiiiivessss!!

Como prometido, lá vem a crítica dos shows que aconteceram lá no Pílulas este final de semana.
Eu cheguei lá meio atrasada.
Primeiro, porque é de praxe que os shows no Arena começam com atraso e segundo, porque havia uma fila enorme de carros. Será que era para ver o show da superbanda sueca The Hives? Não caro leitor, lá perto estavam rolando, simultaneamente, um casamento e um show de axé, funk ou pagode. Sentiu que a gente ficou 20 minutos num percuso que poderia ser feito em 2?

Ainda haviam poucas pessoas na Arena (muitos adolescentes entre 12 e 16 anos) prestando atenção ao show do Supergalo. Ou "Superchatos", como essa blogueira carinhosamente os apelidou. Eu comentei que não ia mais falar deles aqui no blog, mas vou abrir uma exceção. Exceção que pode ser feita novamente.

Minha crítica ao Supergalo é a seguinte: pop rock como todo pop rock e letras sem nenhuma profundidade. Crítica que foi atacada com : “O Led Zeppelin também não tinha letra” e “Eu não acho que toda banda tem que trazer algo novo”. Eu concordo com as duas afirmações, mas elas também merecem ser questionadas.
A primeira eu complemento dizendo o seguinte, o Litlle Quail também não tinha letras muito elaboradas (quem não lembra de “1 2 3 4” ???), só que as duas bandas tinham outro atrativo: o vocal e o instrumental. Além, claro, da performance. E não precisa ir tão longe para saber do que eu estou falando, vai só no Youtube ou escuta “Kashmir”.O mesmo eu digo das bandas novas. Caso do Moptop, que todo mundo fala ser uma cópia do Strokes. Pode ser que seja uma cópia, mas pelo menos os meninos, além do lindo sotaque carioca e dos belos olhos azuis do Gabriel, tem músicas com letras que conseguiram instigar a galera, como “O Rock Acabou”.
E o Supergalo?

Fico chateada de fazer uma crítica dessas a músicos que já participaram de bandas como Rumbora e Raimundos.

Seguindo a seqüência dos shows, The Hives!!! (?) É, eu também me espantei. Entretanto, o contrato dos meninos dizia que eles entrariam no palco a meia-noite. Nem um minuto a mais, nem um a menos.

Eu achei que o Arena ainda estava vazio e chuto que nem 5 mil pessoas estavam por lá. O que foi bom, porque no show do Muse eu mal conseguia me movimentar e estava com uma raiva tremenda de um cara que não parava de balançar a cabeça. Também não houve uma graaande divulgação. A organização do evento só esqueceu de colocar mais grades de proteção, pois parte do lugar estava cercado com aquelas faixas de polícia (que a gente vê nos seriados e filmes), que não segurou os “mijadores do mato”. Mas vai ver que as grades de Brasília foram parar em sua maioria no maldito “7 de setembro”.

Os meninos entraram o palco um pouquinho depois da meia-noite Para preparar a entrada a trilha sonora foi “A Stroll Through Hive Manor Corrids” do The Black and White Album. Quem abriu o show foi o guitarrista Nicholaus Arson num solinho que chamou o restante da banda, todos com seus ternos preto e branco.

Eles realmente merecem o título de performáticos. O cargo chefe fica, claro, para o “vocalista” Howlin' Pelle Almquist, como ele mesmo se denominou. E palavras em português foi o que não faltou no show. Pelle foi do simples “Obrigado, Brasília!” para “Senhoras e senhores!”, “Grita aí!”, “Batam palmas!”, “Para!” e até “rápido”, quando quis classificar o tipo de rok que o The Hives faz. A diversão de Pelle no show show, com certeza foi essa. Algumas vezes ficava até chato a sessão de “Grita aí!” e “Batam palmas!”, mas foi impressionante a simpatia e a energia do palco para a platéia.

Pelle dava chutes no ar, subia nas caixas de som, pulava da bateria, jogava o microfone para cima, subia na estrutura do palco, e quase foi para a galera quando resolveu cantar perto do público.

O restante da banda cumpria seu papel, jogava paletas e baquetas a cada pausa. Os meninos também mostraram além da energia, um calooor. Aos poucos todos foram se despindo. O primeiro foi o baterista Chris Dangerous, seguido pelo baixista Dr. Matt Destruction e pelo egocêntrico Pelle. Uma de suas outras falas incessantes era “The Hiiiiveeeeees!!”. A impressão que se tinha era de que eles estavam mais animados que o público.

Sobre as músicas eu não posso falar muito. Só conheço o último Cd dos rapazes, que foi praticamente todo cantado no show. Uma das coisas que mais me chamou atenção, foi a potência vocal de Pelle. O cara consegue ir do mais grave ao mais agudo sem desafinar.

“Tick tick boom” foi simplesmente a mais pedida. Quando os meninos fizeram a parada básica, parte do público armou o coro: “Tick, tick boom! Tick tick boom!”. Coro que até atrapalhou a parada de uma das músicas e Pelle acabou devolvendo com gritos de “Para!” E “Shut Up!”, para então a música ser finalizada.

“It's time to explode” e estava anunciada a tão esperada música, que tinha até cartaz! “Tick tick boom” finalizou o show quase que perfeitamente, não fosse uma falha, a única falha, no som. Terminou assim o show internacional mais foda que eu já fui até hoje na minha vida e que também me fez nunca mais querer largos os rapazes. Nos dois sentidos é claro, porque eu adoraria ter sido a guria que subiu no palco e agarrou Pelle por trás.

Minha pergunta que fica é: Por que eles cospem tanto? É mal de sueco?



O Hives voou para São Paulo e muita gente foi para casa. Entretanto, o Arena ainda ficou cheio, comprovando a tese de que muitos dos adolescentes dali queriam mesmo era ver o Móveis Coloniais de Acaju.

Eu honestamente, não prestei muita atenção no show. Estou meio cansada de assistir a mesma coisa há anos, embora os meninos sempre façam um show diferente a cada dia.
Eles se mostraram mais entrosados e coreografados, como não podia deixar de ser, devido ao tempo que estão juntos. A melhor parte foi ouvir que aquele seria o último show do Idem, primeiro Cd deles.
O show empolgou, como sempre empolga, mas é muito bom dizer que ele foi o último e vem coisa nova por aí.

As fotos do Hives vieram do site oficial dos caras, o mesmo para a do Móveis. Me sinto muito triste de não poder ter tirado uma foto do Pelle pulando da bateria, por exemplo.

06 setembro 2008

Nunesoteca - The Hives


Algum morador de Brasília que curte rock, e que conhece toda essa cena em que Rio e São Paulo são os pontos fortes de shows que sempre fazem história em suas vindas no país, esperava ver The Hives tocando aqui, na nossa capital?

Pois bem, se você não esperava, se prepare, pois os suecos aterrissam no cerrado no próximo dia 05, para mais uma edição do projeto Pílulas do Rock, contando com a participação das bandas da casa, SuperGalo (urgh) e Móveis Coloniais de Acaju.

Os Hives que são considerados pela crítica, como uma das bandas salvadoras do rock, chegam no Brasil para uma série de três shows, DF, SP e Porto Alegre, já que o show agendado para o Circo Voador (RJ) foi "trocado" pela a apresentação em Porto Alegre. Segundo boatos, a produção gaúcha pagou cinco vezes mais, do que a produção carioca, e já que os caras não tocam quatro noites seguidas, a cidade maravilhosa ficou de fora.

Enfim, só nos resta lamentar a perda dos cariocas, e comemorar a nossa vitória. A vitória de Brasília, que é esquecida injustamente quando o assunto é show de bandas vindas de fora. Esperamos que com essa onda vinda de fora, que começou com Muse, a cena possa crescer, pois Brasília estará sempre de braços abertos para acolher a boa música.
Aqui vai a discografia dos caras para ir aquecendo...

Barely Legal

Veni Vidi Vicious

Tyrannosaurus Hives

Vou me intrometer aqui no post do Nunes, só para dizer, que sim, ele está meio desatualizado, porque o show foi ontem. Ele está entrando hoje, apenas por uma grande falha de comunicação. A crítica do show, deve sair na segunda.

05 setembro 2008

CSS - Videoclipe

Sem querer (ou querendo), acabei antecipando numa breve particpação no programa Cult22 o que se tornou o segundo videoclipe do CSS.

12 Horas no Estúdio

O Pata de Elefante fez uma particpação no "12 horas no estúdio" e saiu a música "Sai da Frente", que está disponível para baixar lá na página deles no Trama.Confira o vídeo aí embaixo:

03 setembro 2008

Momo - O Buscador


Demorei um pouco para escutar o Momo. Estava meio com o pé atrás. Até que saiu uma matéria no Garagem do Correio Braziliense assinada por um dos jornalistas que eu mais pago pau, Pedro Brant. Fui escutar o Cd e logo este texto nasceu.

Marcelo Frota ficou conhecido como Momo desde seu último Cd, A Estética do Rabisco, lançado em 2006. No último mês, Marcelo lançou sua segunda compilação, intitulada O Buscador.
Para quem não sabe, o rapaz antes de seguir com sua carreira solo, fazia parte do Fino Coletivo, banda que toca um samba-rock esperto e anda fazendo muito sucesso. Momo largou este estilo e foi para um mais introspectivo, o folk. Sem deixar de passar, claro, pela nossa MPB.


Eu dividiria O Buscador em três partes. A primeira pode ser definida com a palavra “triste”, não por ser ruim, mas por ser este sentimento que Momo nos passa. Inclusive, uma das músicas chama-se exatamente “Tristeza”. Já no refrão de “Preciso ser Pedra”, Momo embala “Vai minha tristeza!”, numa crítica que me fez lembrar Vanguart e seu “Semáforo”.


A faixa que dá nome ao Cd é mais ritmada e fala do alento, que todos nós precisamos em algum momento na vida, um ombro amigo, por exemplo. Com certeza, é uma das melhores faixas das 10 d' O Buscador.Num tom bem natureza, “Tristeza” uma das faixas que fecha essa primeira parte, que ficaria muito bem só com um violão (como grande parte do Cd), quer deixar esta tristeza de lado para cantar sobre o amor. É aí que entram “Se você vem”, “O espinho desaguou” e “Bonita”. Ela parecem estar em sintonia, falando de um relacionamento mágico, onde as pessoas se completam e vivem feliz. “Como é lindo o nosso amor”, diz Momo em “Bonita”.


Se você achou que Momo terminaria por ali o tema tristeza, se enganou. Nas duas últimas faixas do Cd ele vem misturando os dois temas acima citados. Em “Seu Amor”, que conta com a participação de uma voz feminina espanhola ele canta a dor de quem está apaixonado. E finaliza o Cd com “Fin”, uma melodia tranqüila, mas que passa toda a melancolia que sentia ao fazê-la.


Portanto, O Buscador é um Cd simples, melodioso e tranqüilo, que fala das coisas da vida. Para quem se interessou, dá para baixar o Cd completo na página do ex-mineiro e notavelmente carioca no Trama Virtual.

02 setembro 2008

Videoclipe - Ludov

Não gosto muito dessa banda não, mas essa música aí é legal.

Camelo e suas faixas

Você não entendeu nada do que aconteceu, certo? Portanto, cá estamos nós para esclarecer as coisas para você.

A assessoria de imprensa (seja lá quem são esses pulhas) adiantaram para todos os meios de comunicação ligados à música, que no dia 29 de agosto todos os fãs, críticos e curiosos poderiam escutar e baixar 10 das 14 músicas do novo Cd do Marcelo Camelo, Sou.

Ótimo! Você ficou feliz, eu fiquei feliz e na sexta-feira fomos correndo para o site Sonora baixar as tais faixas. Para quem acordou cedo, ou trabalha pela manhã, viu que as 10 faixas estavam lá como prometido, mas não se conseguia baixar. Para tal, você deveria se tornar membro do site. E olhando mais de perto, prestando mais atenção, acabava-se descobrindo, que na verdade não haviam 10, mas sim 09 faixas. Algum inteligente colocou "Doce Solidão" duas vezes.
Entretanto, quem acordou mais tarde e deixou para ouvir o Cd lá pelas 11 horas se deu mal. Quando entrava-se no site estavam disponíveis apenas 03 canções, a já citada "Doce Solidão", "Téo e a Gaivota" (que todo mundo já ouviu) e "Tudo Passa". Mais uma vez só para audição. E mais uma vez a assessoria de imprensa informou que apenas essas três faixas ficariam disponíveis.

Agora, entrando lá no site encontramos uma nova faixa, "Passeando".


Já eu, passeando por aí, encontrei no Meio Desligado o seguinte link, que dá para baixar 08 das 10 músicas prometidas.

Do que eu escutei, concordo com o Pedro Brant. Sou não está distante do 4, último Cd dos Los Hermanos e completo dizendo que não me decepcionei, porém não me surpreendi.
Vou esperar até 08 de setembro, dia em que a Sony/BMG começa a distribuição do Cd, e tirar minhas conclusões.
Lá no Blog do Mathias, dá para escutar "Janta", música que Camelo canta com Mallu Magalhães e baixar as 10 faixas!!