12 agosto 2008

Melô

Como ir em show é bom, né? Mudando do rock e indo para a MPB, lá estava eu na primeira fila no show do Luiz Melodia.
O show foi uma apresentação do projeto que a Petrobras tem, que trás artistas brasileiros conhecidos para tocar a preços populares. Os ingressos custam R$20,00 a inteira e por isso acabaram tão rapidamente. Esperto foi quem comprou antes.
Eu não contei para vocês que lêem o blog, mas eu estou trabalhando na Rádio Cultura (e nem por isso estou puxando o saco. Viram?) e por isso, às vezes, dá para descolar uns ingressinhos. Esse quase que não sai. Graças à Kakau Teixeira e toda a sua rede de contatos, conseguimos. E eu e Felipe fomos parar na fila A do Teatro Nacional lotadíssimo.

Quem abriu a noite foi o duo Mandrágoa, que tocam violão violentamente (sim, a aliteração foi proposital). Logo em seguida, sem muito espaço para a galera respirar. Melô entrou no palco todo “becado” com um terno branco gelo e uma camiseta branca. As músicas lá tocadas fazem parte do Cd Estação Melodia, onde o negão canta sambas antigos de grandes nomes, como Cartola, Ismael Silva, Jamelão, entre outros.
A melhor parte do show, para a minha pessoa claro, vou ter o Melodia cantando uma música olhando nos meus olhos e a dedicando para mim.
A música em questão era mais ou menos assim: “Tive sim, outro grande amor antes do teu. Tive sim! O que ela sonhava era os sonhos meus...” e por aí vai. Pense numa pessoa que ficou feliz!

Melodia estava simplesmente hilário. Ele contou piadas, falou besteira, e claro, não deixou de homenagear a própria banda. E os caras tocam muito. Mereciam uma noite no Clube do Choro com certeza.

Melô saiu do palco e deixou a banda tocando duas músicas autorais. Deixa para as mulheres apertadas como eu, irem ao banheiro. Ele voltou mais light, com uma camisa florida, os dreads soltos e chegou até a abri-la, mostrando o belo físico para um homem de sua idade.
A única tristeza foi não poder sambar o show inteiro.

Fotos: Júnior Aragão.

Nenhum comentário: