31 janeiro 2008

Carnaval para os roqueiros

É, carnaval, meu filho! E o que você vai fazer?


Cá estamos nós! O Drops Cultural não vai te abandonar assim!!! Para você que ainda não sabe o que fazer, este é um pequeno especial de carnaval, para você que não quer acabar uma de sua noites na Baratona ou no Pacotão!

Comecemos com o já tradicional Carnaval do Rock do UK Brasil Pub (411 sul), que vai do dia 1° de fevereiro até o dia 05. E Tem para todos os gostos! Eu recomendo a 4° noite do evento, com tributo ao Led. Confira a programação:


Sexta-feira, 1/2 - Banda Hollywood (Beto Péres e Alírio Netto) .


Sábado, 2/2 - Banda Birinaite.


Domingo, 3/2 - Banda Poison Whiskey .


Segunda-feira, 4/2 - Banda A Celebration Band – A Led Zeppelin Tribute .


Terça-feira, 5/2 - Bandas Totem e Slug com convidados


Os ingressos cutsam R$15,00(meia) e o agito começa sempre às 21h.





A festa Nada de Samba!Afinal, Brasília é um dos túmulos do carnaval trás a cidade o melhor do rock do anos 80 até os dias atuais. (Esse flyer me fez lembrar alguma coisa, hein?!)

Os ingressos são gratuitos até a meia-noite, depois disso custarão R$10,00. Nada de Samba! acontece dia 02/02, no Landscape com início às 23h.



Já no Setor Leste (612 sul) vai rolar o Rock Folia 2008. Mais uma festa democrática. Os ingressos custarão R$8,00 e os shows começam sempre às 18h. A seguir a programação:

Dia 02/02 Cover Metal
Pantera (Dente Preto),Manowar, Symphony X, Angra, Brujeria, Blind Guardian, Fierce Fire (Metallica), Sepultura, Megadeth (Cross Over)

Dia 03/02Hard Rock
A Chave, Snake Leather, Motorhead (cover), Caffeina, Listen To The Lyrics, Lady Evil, Harden, The Duffs

Dia 04/02 Black / Death / Trash Metal
Orgy of Files, From Hell, Seconds of Noise, Slat, Abhorrent, Blazing Dog, Ain Sof Aur, Luxúria de Lillith (GO),Lamb of God (cover)
Dia 05/02Alternative Cover
Nirvana (Balelas Não São Peixes), Pearl Jam (Ledbetter), Deftones, Off Spring, Queen Of The Stone Age, Raimundos, Ramones.

No Espaço Galleria do Conic, a folia corre solta. Amanhã é a vez da festa In(SEX)To (tenho até medo!!!), com DJs e a banda Montage (que eu acho uma porcaria). Os ingressos custam R$ 20,00 na hora, mas se você for esperto, pode enviar seu nome para a lista na entrada e pagar R$5,00 mais barato(projetoinsexto@gmail.com).

A partir do dia 03 rola o Pacotão da Galleria e cara, você só entra se for fantasiado (eu acho que vou de Alessandra, o que vocês acham?). Como a maioria das festas, esse tem o início marcado para às 0h e os ingressos (para quem tem o nome na lista - vodkablush@gmail.com ) custará R$10,00.



Se liga na programação:

03/02

Telma e Selma

Fernando Cunha

Clebitch

Wayne e Wild0


4/02 Rock ´n´ Roll!

Montana[Andie] e.Mya. (Duo Indierock!)

Fernando Cunha

Doug0


5/02 - Fantasia & Bagaceira!

[Andie]

Bonnie e Clyde

Otávio Chamorro

Hilton e Richie


Motivos para ficar em casa você não tem, hein?!

30 janeiro 2008

FMI para músicos


Opa! A FMI (feira de Música Independente), que acontece em Brasília todo começo de ano, está com suas incrições abertas!!


Corra ao site e increva a sua banda!!


Uma das coisas legais deste site é que o material da sua banda ficará lá disponível para os produtores e para as outras feiras associadas.

?!

Disseram por aí, que a cantora pop Shakira estaria na cidade em abril. Bom, a moça realemnte estará no Brasil em 2008, entretetando Brasília não está no roteiro de viagens.


Quem está com a presença confirmada para o mesmo mês é o sambista Paulinho da Viola. O músico trará o show de seu último DVD e Cd Acústico MTV.
Ó show será no centro de Conveções, portanto os ingressos devem estar o olho da cara. Minha dica é já ir guardando um graninha!!

29 janeiro 2008

Mallu Magalhães

Eu não consegui descobrir muitas coisas sobre a dona da voz que conseguiu me encantar.
Mallu Magalhães, a brasileira de 15 anos,que canta um indie folk está sendo bastante comentada como promessa. Mas para mim, ela não precisa de muita coisa para chamar mais atenção de ninguém.




Espero que gostem!

Opa! Uma entrevista!

Carnaval G7

Para você que não gosta da tal folia do carnaval, o Grupo de Teatro G7 trás mais uma vez a cidade o “Carnaval G7”.
Toda carnaval, os meninos apresentam as esquetes mais comentadas e que foram sucesso de público. Dessa vez as esquetes estão em cartaz no teatro dos Bancários (314/315 sul) e os ingressos estão mais caros do que de costume, R$ 30,00 (inteira).

A programação segue abaixo, para você curtir:

Dias 1 e 2 de Fevereiro:
Reino Animal
Romeu e Julieta
Momento Romântico
Assunción
Otelo

Dias 3 e 4 de Fevereiro:
Lavadeiras
Calma Fernandinho
O Senhor dos Anéis 1
Teste de Fidelidade
Autofagia

Dias 5 e 6 de Fevereiro:
Rap do Diniz
Eu Te Amo Mamãe
Longa Manus
Malboro
Romeu e Julieta 3

O G7 é Benetti Mendes,Rodolfo Cordón, Felipe Gracindo e Frederico Braga.

24 janeiro 2008

Grito Rock


Se você adora o carnaval que nem eu e torce todo ano para ele passar logo (porque você não suporta ver aquele tanto de pronografia gratuita na televisão ou estar numa multidão fétida e bêbada escurtando música tipo a do "creuuuuuu!").

Calma, meu filho! Os anjos do rock ouviram as suas preces e este ano você poderá fazer sua rodinha punk neste carnaval.

Dia 1°de fevereiro (sexta-feira de carnaval), Brasília abrigará o "Grito Rock". O festival também acontecerá em outros estados, como São Paulo e Minas Gerias e até outros países da América Latina. A programação está um pouco pesada (para mim), por isso é bem provável que eu fique em casa ou esteja (pela glória de Deus) mudando do antro em que eu vivo.


Para você que quer curtir, lá vai a programação:


20:00 - Lótus Negro (DF)

20:30 - Vitrine (DF)

21:00 - Filhos do Sistema (DF)

21:30 - Lesto (DF)

22:00 - Dissônicos (DF)

22:30 - Dead Smurts (DF)

23:00 - Métropole Locomotiva (DF)

23:30 - Vandaluz (MG)

00:00 - Motherfish (GO)

00:30 - Goldfish Memories (GO)

01:00 - Black Drawing Chalks (GO)

01:30 - The Envy Hearts (GO)

02:00 - Calleine (MG)

02:30 - Hacienda (MG)


Os ingressos estão R$8,00 (com o nomezinho na lista) e R$10,00


O Grito Rock será no Blackout Bar, 904 sul.


23 janeiro 2008

Bnegão e os Seletores de Freqüência

Eu não falei do show do Arnaldo Antunes por falta de tempo.
Dessa vez, não posso deixar a passagem de Bnegão pela cidade em branco.
Ele se apresenta junto com os Seletores de Freqüência no projeto "Férias com Arte" patricinado pela Secretaria da Cultura. A idéia é movimentar a cidade que em janeiro fica bem devagar e ir para outros pontos levar um pouco de diversão.

Exemplo disso são os locais onde os meninos vão se apresentar. O primeiro o show acontecerá em Sobradinho, na conhecida "Feira da Lua", que fica em frente ao Shopping de Sobradinho. O show está marcado para às 20h, mas o agito lá começa às 17h com a apresentação dos Irmãos Saúde (dois palhaços que comandarão a festa). E segue às 18h com show dos Dissônicos e Radius e às 19h com George Lacerda e Marambia.

Dia 26 a programação é no Gama e começa às 10h com a apresentação dos Irmãos Saúde.Em seguida, às 11h apresenta-se o Grupo Cidade dos Bonecos. Daí, a programação volta somente às 16h com o mímico Miquéias Paz, às 17h com a Cia Nazareno Bonecos, às 18h com a banda de rock Bruto e Game Over, às 19h com a banda Ha-Ono-Beko até que chegarmos às 20h com apresentação de Bnegão e os Seletores de Freqüência. Tudo na Praça do Cine Itapuã.

No dia 27, as atrações serão na Praça do Trabalhador, na Ceilândia. Às 10h se apresentarão os Irmãos Saúde, seguidos da Cia cara de Palco. Depois, às 15h é a vez de Vanessa Rocha, às 16h haverá um bate-papo com Bnegão (no Grupo Atitude, na QNM 21, conjunto B, casa 20, Ceilândia Sul) ao mesmo tempo apresenta-se o grupo Nazareno Bonecos(na Praça). Às 17h Os Matrapilhos e Sete Pele, às 18h Casa de Farinha e às 19h Bnegão e os Seletores de Freqüência. Terminando assim o último final de semana do "Férias com Arte".

Mas as apresentações de Bnegão não param por aí. Na segunda-feira, os meninos se apresentarão no Projeto Crilona, que acontece todas ás segundas-feiras no Bar do Calaf, com ingressos a R$10,00.

Oscar 2008




E os indicados ao Oscar apareceram ontem. Nada de filme brasileiro...


Esta é a 80ª edição do Oscar, que está marcada para o dia 24 de fevereiro. A seguir, os indicados:


Filme
Conduta de Risco - Tony Gilroy
Juno - Jason Rietman
Onde os fracos não tem vez - Joel e Ethan Coen
Sangue Negro - Paul Thomas
Direção
Jason Rietman - Juno
Joel e Ethan - Onde os fracos não tem vez
Julian Schnabel - O escafrando e a borboleta
Tony Gilroy - Conduta de Risco
Thomas Anderson - Sangue Negro

Ator
George Clooney - Conduta de Risco
Daniel Day-Lewis - Sangue Negro
Johnny Depp - Sweeney Todd
Tommy lee Jones - No vale das Sombras
Viggo Mortensen - Senhores do Crime
Ator coadjuvante
Cansey Aflleck - O assassinato de Jesse James
Javier Bardem - Onde os fracos não tem vez
Phillip Seymour - Jogos de poder
Hal Holbrook - Na Natureza Selvagem
Tom Wilkinson - Conduta de Risco

Atriz Coadijuvante
Amy Ryan - Medo da verdade
Cate Blachett - Não estou lá
Ruby Dee - O Gângster
Saiirse Ronan - Desejo e Reparação
Tilda Swinton - Conduta de Risco

Filme estrangeiro
Beaufort - Joseph Cedar (Israel)
The Conterfeiters - Stefan Ruzowitzky (Áustria)
Katyn - Andrej Wadja (Polônia)
Mongol - Sergei Bodrov (Cazaquistão)
12- Nikita Mikhalkov (Rússia)
Roteiro Adaptado
Desejo e Reparação
O escafandro e a borboleta
Onde os fravos não tem vez
Sangue Frio
Roteiro Original
Conduta de Risco
Juno
Lars and the real girl
Ratatouille
The savage
Animação
Persépolis
Ratatouille
Tá dando onda
Documentário
No end in sight - Charles Ferguson
Operation Homecoming:writing the wartime experience - Richard Robbins
Sicko - Michael Moore
Taxi to the dark side - Alex Gibney
War/dance - Sean Fine e Andrea Nix
Fotografia
O assassinato de Jesse James
Desejo e Reparação
O escafrando e a borboleta
Onde os fracos não tem vez
Sangue Frio
Direção de arte
A bússula de ouro
Desejo e reparação
O Gângster
Seweney Todd
Sangue Frio
Efeitos Visuais
A bússula de ouro
Piratas do Caribe:No fim do mundo
Transformers
Figurino
Across the universe
Desejo e reparação
Elizabeth: a era de ouro
Piaf - Um hino de amor





Sweeney Todd
Montagem
O escafandro e a borboleta
Na natureza selvagem
Onde os fracos não tem vez
Sangue Negro
O ultimato Bourne
Maquiagem
Norbit
Piaf
Piratas do Caribe
Trilha Original
O caçador de Pipas
Conduta de Risco
Desejo e Reparação
Os indomáveis
Ratatouille
Canção original

Falling slowly - Once
Happy working song - Encantada
Raise it Up -August Rush
So close - Encantada
That's how you know - Encantada

Curta-metragem
At Night
II suplente
Le mozart des pickpockets
Tanghi Argentini
The Tonto Woman
Documentário em curta
Freeheld
La corona
Salim baba
Sari's woman

Curta animação
I met warlus
Madame Tuti-Putli
Même les pigeons vont au paradise
My love
Peter and the wolf

Edição de Som

Onde os fracos não tem vez
Sangue Frio
Ratatoullie
O ultimato Bourne

Mixagem de som
Os indomáveis
Onde os fracos não tem vez
Transformers
O ultimato Bourne

22 janeiro 2008

Videoclipe - Artic Monkeys

Muita gente já deve ter baixado seu Cd do Artic Monkeys. Favourite Worst Nightmare foi lançado em fevereiro de 2007, mas só agora eu resolvi escutá-lo. E olha que os meninos já querem lançar seu terceiro Cd!!!

Um pouco atrasada, né?

Mas... O negócio é que eu fui procurar alguma coisa sobre a banda e me deparei com um videoclipe muito legal da música "Tedy Picker", segunda música deste álbum.



Aproveite!

A melhor opção

"Ah! O Mercado de Música é cruel!", diz Wado no começo da música "Alguma Coisa Mais Pra Frente", gravada ao vivo no Cd A Farsa do Samba Nublado e ele está certo.

Neste tempo de mp3, onde as bandas disponibilizam seus Cds para download, dispensam gravadoras e correm para fazer shows para divulgação de seu trabalho, o mercado só poderia mesmo ficar mais competitivo e interessante. Interessante, porque o que é ruim é deixado de lado, a não ser que seja tão ruim que faça sucesso.

Percebemos então, que o melhor meio de divulgação para qualquer trabalho é a internet.

Foi pensando nisso, que a banda carioca
Moptop fez um "Faking of" em duas partes (mistura de "Making" - fazendo e "Faking" - fingindo, ou seja é tudo mentira) que ficou muito engraçado.




Antes disso, os meninos tinham gravado num estúdio caseiro uma demo, que levou o nome de Moonrock(dispnível no site tramavirtual).

Depois que o clipe da banda entrou na MTV (O Rock Acabou - primeira música de trabalho), a banda ficou mais conhecida. Mas sem dúvidas foi a internet que deu mais visibilidade a banda. Quando eles disponibilizaram o álbum no site foram mais de 15 mil downloads!!O que levou a Moptop para festivais como o Claro que é Rock, Humaitá Pra Peixe e Porão do Rock.


Sobre a banda: A Moptop começou sua carreira cantando em inglês e tinha outro nome, "Delux". Em 2004, mudaram de nome e de postura. Começaram a compor, gravaram sua primeira demo só com músicas autorais e saíram por aí para divulgação do trabalho. Os cariocas do indie rock, gravaram seu primeiro Cd em 2006, mesmo ano que saiu o videoclipe de O Rock Acabou. Tiveram uma música no Malhação e gravaram mais um video Sempre igual.
Mas...o que quer dizer Moptop? Vai dizer que você não se perguntou isso uma única vez? Moptop é um corte de cabelo a la Beatles que virou mania no início dos anos 60. E se você achou que tudo começou com eles, errou! O corte foi introduzido pelos existencialistas franceses e se espalhou pelo mundo!

20 janeiro 2008

O ano em que meus pais saíram de férias

Até que enfim eu loquei o filme brasileiro forte candidato a concorrer a estatueta de Melhor Filme Estrangeiro de 2008, O ano em que meus pais saíram de férias.
Muita gente preferiria ver o fenômeno Tropa de Elite e com razão, mas o filme nem entrou na lista dos cineastas brasileiros. Ele foi considerado violento demais e isso é bem verdade. Acho que os americanos não iriam se chocar muito. Acostumados a filmes como Jogos Mortais, Rambo e Duro de Matar, Tropa de Elite é fichinha. Talvez os membros da Academia dessem mais valor ao filme, quando descobrissem que aquilo acontece e que na realidade pode ser bem pior. Não sei se o filme merece o Oscar, mas na minha opinião ele é muito bom.

Com tema mais lírico e um pano de fundo mais político, O ano em que meus pais saíram de férias conta a história de Mauro. Menino de 12 anos aficcionado por futebol, que tem que passar uma temporada na casa do avô para que seus pais tirem as tais férias.

Chegando lá, Mauro tem uma pequena surpresa, o falecimento do avô. É acolhido então pelo velho judeu e vizinho, Shlomo.

Ambientado no famoso Bairro do Bom Retiro em São Paulo, o filme mostra as diferença culturais convivendo em harmonia, enquanto as diferenças políticas não conseguem. Mauro vive um pouco avesso a tudo isso, até porque ele não entende muito bem o que está acontecendo. Mas mesmo sem querer acaba participando um pouco desse meio. Afinal de contas ele é filho de Daniel Stein.
É o ano de 1970. Um ano bastante esperado. Um ano de Copa e o Brasil está lá com Pelé, Tostão, Rivelino... Entretanto, os jogos às vezes não são tão interessantes para Mauro, que espera incansavelmente pelos pais, que prometeram voltar justamente nesta data.

No começo, a relação entre Shlomo e Mauro é bem complicada. Mauro se depara com uma diferença cultural muito grande e tem que se habituar a ela. Imagina ter que comer peixe pela manhã ou tomar banho frio à noite? Porém a relação torna-se verdadeira e amorosa. O velho Shlomo amolece e Mauro cria mais responsabilidade.

A grande sacada de Cao Hamburger neste filme é dar voz aos sentimentos, desejos e aflições deste menino. Uma das melhores partes acontece no final, quando ele explica inocentemente o que é ser um exilado.

O filme é muito bom, mas me pergunto se será uma boa escolha. Pois o filme que ganhou o Oscar no ano passado, tinha justamente uma criança e a ditadura como plano de fundo. O filme em questão é O Labirinto do Fauno , um filme que vale mesmo a pena assistir e que mereceu sua estatueta.

O ano em que meus pais saíram de férias, conta com as ótimas atuações de Michel Joelsas (Mauro), Germano Hauit (Shlomo), Simone Spoladore, Caio Blat e a participação especial de Paulo Autran.

18 janeiro 2008

Show do Arnaldo Antunes

Oi, gente!

Primeiro, desculpa!
Eu gostaria mesmo de ter anunciado o show do Arnaldo Antunes, mas não tive tempo. Desde a semana passada eu estou trabalhando o dobro. Fico de manhã em um escritório e a tarde no outro. Isso quando eu não tenho que voltar para o da manhã!!!
Essa maldita invenção foi da minha chefe que: 1) Quer que eu faça um relatório sobre a menina do outro escritório, porque ela está afim de demiti-la. Menina essa indicada por mim e minha amiga, Mayara! E 2) Porque eu estou quase sendo demitida também. MA-RA-Vi-LHA!!

Então, minha cabeça está simplesmente a mil por hora. Quando eu tenho algum tempo ou eu vou bater papo na internet, ler ou dormir!

Mas é sempre bom relaxar e lá fui eu para o show do Arnaldo. Marquei com alguns amigos e achei mais gente lá! Claro, porque de graça até injeção na testa, né? E não estava tão cheio assim, não!

O Arnaldo Antunes me lembrou o Moreno Veloso. Ambos dançam largados, pulam, balançam os braços, fazendo um show performático. Mas mesmo assim, não é muito animado não.
Eu não sou muito fã de Arnaldo. Prefiro ele compondo do que cantando. A voz dele é um tanto fechada, o que deixa as músicas mais lentas. Até nas músicas mais ritmadas isso pode acontecer.
Ao vê-lo no palco, a primeira coisa que me veio em mente foi: "Ainda bem que ele saiu dos Titãs!". Não tinha mais química mesmo. Nem preto ele usa mais!!! Claro que o Titãs foi importante na vida dele, tanto que ele cantou duas músicas de sua trajetória por lá.
"Não vou me adaptar" (que marcou uma época dura da minha vida) e "O pulso" onde ele participa da letra.
Fez isso com outras músicas dele também, como "Saiba" (que você encontrará no Cd Partimpim de Adriana Calcanhoto) e "Se tudo pode acontecer", letra de Adriana e música de Arnaldo.

Como eu falei o show dele é bem parado. Tem muita música "bonitinha". A exemplo de "Quarto de Dormir", música nova cantada no show.
O ponto alto veio quando Arnaldo cantou uma canção antiga. "Poder" (aquela..."O não é que o que não pode ser..."), que fez muita gente dançar.
Foi uma noite bem legal. Ri bastante e encontrei os amigos. Há fotos no meu orkut!!

Fotos por Roberto Mathias.

13 janeiro 2008

Cat Power

Achei que era muita pretensão minha querer falar da Cat Power depois de conhecer apenas um Cd da moça. Fui então me informar mais e baixar alguns CD's de sua carreira, que começou em 94 com Dear Sir. Acho que posso falar com mais prioridade agora.Cat Power, ou Chan Marshall (foto), já gravou 08 CD's. Um fato curioso é que ela gravou seu primeiro e segundo CD (Myra Lee) no mesmo dia, mas eles foram lançados com um ano de diferença.


Dear Sir foi um dos CD's que baixei e que me pegou desprevenida logo na primeira música. Mesmo sem ter a letra em mãos me apaixonei de cara por "3 Times". Em 1996, Chan lançou What Would The Community Think e resolveu dar uma parada. Chan estava deprimida com seu sucesso, ou com a falta dele, e resolveu quase que fazer um retiro espiritual. Foi para uma casa no interior dos Estados Unidos e não quis mais saber de música. Entretanto, depois de um terrível pesadelo, ela voltou para o meio musical e gravou Moon Pix. Um CD triste, é verdade, mas tão gostoso de se ouvir... É neste CD que encontramos "Metal Heart".

A voz de Cat é avassaladora, às vezes doce, puxada, arrastada ou rouca, o que pode dar mais veemência à música ou simplesmente estragá-la.

Em 2000, ela lançou o CD The Records Cover. Como o próprio nome diz, Cat cantou covers como "Satisfaction", dos Rolling Stones, e "Paths of Victory", de Bob Dylan. E pasmem! O CD foi gravado em apenas dois dias!! Foi mais ou menos nesta época que Chan veio ao Brasil e fez o pior show que alguém poderia assistir. Ela estava tão bêbada que nem conseguia cantar as músicas. Depois veio You are Free, que contou com as participações de peso de Eddie Vedder e Dave Grohl. Considerado o álbum mais "rock" de Cat, encontramos "He war" e um videoclipe!





Chegamos então a The Greatest, considerado pela crítica o melhor álbum de Cat Power. Eu gostei muito. Chan passa mais segurança nas letras e principalmente na voz. As faixas destaques são "Empty Shell", "The Greatest" e "Lived in Bars" que é até mais feliz, saindo um pouco do que Chan é acostumada a cantar.


Agora longe das drogas e da bebida, Chan lança seu mais novo trabalho. Jukebox é uma continuação proposital de The Covers Records. Mas este CD não é apenas uma cópia barata das músicas que Chan resolveu "recantar". Ela pôs novos arranjos e trouxe músicas com novas roupagens, a exemplo de "New York, New York" que está irreconhecível. Não só de covers é feito este CD. "Song to Bobby", dedicada a Bob Dylan, e "Metal Heart" são de autoria da cantora, compositora, pianista, guitarrista e, nas horas vagas, poeta, Chan Marshall.
Mas... qual o estilo de Cat Power? "Blues contemporâneo"? "Rock independente moderno sem banda"? "Música independente moderna"? Essas foram as repostas que Cat deu em uma entrevista. Bom, se ela mesma não sabe se classificar imagine eu!!!


O fato é que ela é considerada "A" Diva do indie rock e merece o cargo.

05 janeiro 2008

Amy e Feist

Foi por pura curiosidade que baixei o CD de Amy Winehouse, a moça que causou um enorme bafafá na imprensa no ano que passou. Quando comecei a ouvir o CD fiquei surpresa por já conhecer cinco músicas!Claro que eu levei um susto ao saber que aquela voz forte e ritmada não era de uma negona que canta Aretha Franklin desde criancinha e sim de uma branquela, cabeluda e cheia de tatuagens (foto ao lado).

Amy foi uma das celebridades musicais mais comentadas de 2007. Seja por suas bebedeiras e escândalos ou pelo sucesso de seu segundo CD. Back to Black foi lançado em 2006 na gringa, mas chegou no Brasil apenas no ano passado. O primeiro single foi "Rehab", que simplesmente cola na cabeça de qualquer um e fala de quando ela se recusou a entrar para uma reabilitação por problemas com bebidas alcoólicas. Além dessa faixa, há outros hits, como "You Know I'm No Good", "Back to Black" e uma mais doce, "Wake Up Alone".


O primeiro CD de Amy saiu em 2003. Frank não é menos arguto que Back to Black e as letras são o que mais chama a atenção. Com um toque mais jazzístico, a faixa destaque é "Fuck me Pumps".
Outra moça que me chamou atenção e que eu também não fazia idéia que conhecia foi uma canadense chamada Leslie Feist (foto ao lado).

Feist é bem conhecida no meio musical. Aos 15 anos, fundou a Placebo (banda de punk rock, mas não é a mesma Placebo, banda inglesa criada em 1994 e que esteve no Brasil ano passado. Eles apenas usaram o mesmo nome). Já percorreu a música eletrônica, o meio indie rock (cantando com Kings of Convinience ou Broken Social Scene, por exemplo) e ainda deu uma ajudinha para a amiga Peaches, quando morou com ela em Toronto. Além de guitarrista, letrista, backing vocal...Uh! Essa menina trabalha, hein?O CD dela, The Reminder, baixei só para saber quem era aquela pessoa de macacão azul no clipe que eu, por uma caso, vi na MTV. "1234" com certeza é um dos clipes mais felizes deste ano, mas claro que ninguém consegue barrar "Shinny Happy People", do R.E.M.
Escutando apenas essa música você tem a impressão que The Reminder é todo felizinho, mas não é bem assim. Ao contrário de Amy, Feist faz um som mais tranqüilo, passando pelo folk, jazz e indie rock. Sabe aquele CD, aquele para você sentar no colo do namorado, olhar o céu estrelado e beber um vinhozinho? Então, é este!Mas não é só de músicas calmas também, né? Senão a gente dorme! Além de "1 2 3 4", "I Fell It All" e "Sea Lion Woman" trazem baladinhas bem legais. O segundo videoclipe da moça vem de umas das faixas mais comentadas por aí, "My Moon, My Man". Já deu para perceber que ela gosta de dançar, né?

04 janeiro 2008

Chegamos!!!!

Opa!

Estamos nós aqui com o nosso blog! Infelizmente descobri que já existe um “Drops Cultural”, vou ter que patentear este nome, num é possível!

Bom, gente! Espero que este seja um canal de interatividade e principalmente que vocês se divirtam bastante com nossas dicas culturais.

=*